terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Fiz de mim que não soube

.
Fiz de mim o que não soube
E o que podia fazer de mim não o fiz.
O dominó que vesti era errado.
Conheceram-me logo por quem
não era e não desmenti, e perdi-me.
Quando quis tirar a máscara,
Estava pegada à cara.
.
[Álvaro de Campos]
.
P.S. Esse texto é um pequeno recorte da poesia Tabacaria do Álvaro de Campos, escrita em 1928. Tentei postar o vídeo da Bethânia interpretando a poesia (é fantástico), mas ficou dando erro e também não achei no youtube. A imagem é de João Oliveira - http://br.olhares.com/

40 comentários:

Daniel Savio disse...

Concordo com a poesia, pois as vezes usamos tanto as máscaras que escolhemos que chegam a ser o nosso próprio rosto...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی disse...

É um desenho muito bom, essa pintura, sugere algo como uma recostura, uma reconstrução na identidade de alguém.
Alvaro de Campos, confesso que desde os tempos de escola não o leio, porém é um bom escritor sem sombra de dúvida.
Ficaste a dever essa do vídeo da Bethânia, ok? Amo quando ela recita os poemas do Fernando Pessoa, e imagino que com os do Campos ela deva ter intensidade e calo semelhantes.

..............................

Sobre o meu estuprador, não acho que fui corajosos procuranado depois de todos aqueles anos. Fiz o que devia fazer, somente isso. Se tivesses passado pelo que passei, talvez tivesses a coragem que eu tive também, aposto que sim.

Eu sou do Paraná, nasci em Nova Esperança, cidadezinha distante 15 km de Maringá. Minha família do lado materno é de lá, porém saí aos 4 meses de vida, quando minha mãe casou-se de novo após a morte de meu pai. Fomos morar numa cidade do interior de São Paulo (Botucatu, a meio caminho entre Bauru e Sorocaba, bem no centro do Estado). Lá que eu fui criado, num sítio. Quando saí de casa, me mudei do campo direto para uma cidade de milhões de habitantes, que foi São Paulo. De lá, fui para outro país, a Argentina, e morei um bom tempo em Buenos Aires, no bairro de Constitución. Porém, faz já seis meses que estou de volta a meu país, e, depois de ter passado uma estadia em Foz do Iguaçu, resolvi ficar no interior, por motivos de trabalho. Atualmente resido em Francisco Beltrão, sudoeste do Paraná, a região mais fria deste estado do Sul do Brasil, que é o meu Estado natal. Estou de volta à minha terra, o Sul, depois de mais de 22 anos longe. A cidade é pequena, porém tranquila, e estou a fazer amizades aos poucos. Acho que me adapto fácil a qualquer ambiente, sou um camaleão. Talvez, eu vá morar em Lisboa daqui há mais ou menos um ano, pois tenho um namorado lá em Portugal. Se o país legalizar os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, irei pra lá.
Desculpa de contar-te toda a história geográfica de minha vida, mas foste tu quem pediu...

Gisa disse...

Puxa, perfeita ligação entre imagem e texto. Muito tempo que não passo por aqui. Bjao e boa semana

Dauri Batisti disse...

Nossa, tudo ficou lindo. A imagem com as palavras. Lindo este poema que eu ainda não conhecia.

Seu blog tá com um visual bem bonito.

Abraço.

Jay e Alê disse...

Hey,

Participe com a gente da postagem coletiva. Sobre música. É uma parceria dos Blogs Furo e Ká Entre Nós. Os blogueiros estão convidados a fazer uma postagem sobre seus estilos músicais, o que gostam ou não e a partilhar com a gente sua TOP 5 play list. Nossa última postagem coletiva foi um show. 115 blogueiros participaram. Visite o Ká Entre Nós ou o Furo LM para melhores informações. Ou aqui http://toaquivocetambem.blogspot.com/2009/12/flash-mob-postagem-coletiva.html
Convide seus amigos blogueiros via msn, e-mail, orkut, twitter, torpedo, SMS... vamos fazer a blogosfera vira uma grande MTV com os mais variados estilos.
Abraços
Jay

Gilson disse...

Muito bom Hugo, belo texto e embora de 1928, está atualizado.

Abs

André Mans disse...

E PENSAR QUE EU PERDI O SHOW DE BETHÂNIA NA SEMANA PASSADA...

Paulo Braccini disse...

tudo de Pessoa, não importa sob qual máscara é de uma beleza sutil e de uma profundidade que ultrapassa até a metafísica ... adooooro ... um retrato de toda a nossa realidade de SER ... nua e crua ... acho que se encaixa perfeitamente com Retratos da Cecília [post de hoje] ...

bjux amigo Hugo, e como vc mesmo diz muita luz querido ...

;-)

Everson Russo disse...

Forte e intenso o poema, daqueles refelxivos que são bons pra gente dar uma parada neles....voce tem razão amigo, eu me considero um felizardo da musica...rs..rs..vivi intensamente o rock dos anos 80 e desde o primeiro acorde me apaixonei por Renato e Legião....hoje tem muito a influencia dele no que escrevo, penso que ele disse muito o que a gente desse epoca quis dizer....abraços meu querido e um belo dia pra ti.

Pelos caminhos da vida. disse...

Passei aqui pra te desejar um excelnte dia amigo.

beijooo.

Arthur Alter L. disse...

Oi Hugo,

Legal receber sua visita em meu blog, feliz por isso. Vou linkar vc também assim poderei estar aqui sempre que tiver novidades.
e obrigado por me linkar tb.
To fazendo uma postagem nova hoje.
Abraço

Carol disse...

Essa é a verdade... Se muito lutamos para manter a máscara, logo já não sabemos mais qual é o nosso verdadeiro rosto!
Muito bem selecionado o poema e também a música que embala suas palavras!

dand disse...

OI Hugo, como vai?
Adorei o texto..
E quem nunca meteu os pés pelas mãos, seguindo um caminho imprevisível achando que aquele sim seria o melhor caminho, e se arependeu? pura ilusão.
E quem nunca quis abraçar o mundo com as mãos, ao invés de conquistá-lo pedacinhos por pedacinhos.
Isso tudo é tentar ser o que não se pode ser, dá um passo maior que as pernas. Usar máscaras para conquistar aquilo que está mais próximo da sua ambição do que de sua sabedoria e sensatez.

Um grande abraço viu.
ótima semana

Celsina disse...

Oii Hugo;
Vim aqui te pedir para participar da primeira promoção do Uma Janela Secreta

http://umajanelasecreta.blogspot.com/2009/12/promocao-mentes-roubadas.html

Não sei se gosta do gênero, mas mesmo se não gostar dá uma força lá para a primeira promoção do blog ^.^

Obrigada!
Bjss!

CarlaSofia disse...

Olá, grata pela sua passagem pelos universosquestionáveis. Este poema faz-me lembrar um livro que estou a ler, cujo o título é «O Cavaleiro da Armadura Enferrujada».
É uma metáfora e conta a história de um Cavaleiro que não queria tirar a armadura, para poder estar sempre disponível ao serviço do Rei nas batalhas, salvar donzelas e matar Dragões, até que a família esqueceu o seu rosto e quando o Cavaleiro quis tirar a Armadura, já não conseguiu pois estava enferrujada.
Por vezes, as pessoas habituam-se a viver camufladas e depois já não conseguem regressar a elas mesmas!
Até breve
~universosquestionáveis~

Fran disse...

"Quando quis tirar a máscara,
Estava pegada à cara."

Isso acontece mais que acidente de avião...

Beeijos!

Dil Santos disse...

Oi Hugo, tudo bem?
Menino, belíssimo mesmo.
Achei perfeito, rs.
Q bom q mudou, rs

Abraços
:)

Pleiba disse...

Ae brother desculpa a ausencia blz!estou fora mas volto!
abraço

.Lis disse...

Oi HUgo
Será que sabemos mesmo o que fazer de nós? a cada dia somos um , o importante é nao perder-se.E caminhando , lá na frente, quem sabe nos encontramos.
Aproveito pra agradecer a con viven cia bonita e proveitosa , seus carinhos nos comentários, sua presença sempre querida.
Pra semana dou uma paradinha por aqui, mas volto.
Grande Natal pra voce e um ano cheiinho de coisas boas.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Pessoa!
Ser lindo sempre se reconstruindo, recosturando a máscara. Aquele que aceita o que lhe oferecido sem discriminação alguma. Ser sincero puro como a Pessoa linda e sincera pura chamada Hugo.
Muito obrigada sempre, amigo do coração.
Beijos,

Mariana disse...

Há textos que atualiza-se com o tempo.
Este é muito belo,.
grande abraço.

Wanderley Elian Lima disse...

Amigo, nem sempre é bom tirar a máscara.
Bjux

Bandys disse...

Hugo,
Conheço esse texto.
Com a imagem deu um toque seu.

Beijos no teu ♥

Mariana disse...

Estou te seguindo, vinha aqui e recebo tuas visitas, e não tinha me dado conta q não t seguia.
beijos

Sereia disse...

Boa noite meu querido...
Nada como sermos nós em qualquer circunstância.
Um beijo grande.

Caroline Farias disse...

as vezes formamos tantas máscaras .. mas um dia essas mascaras caiem e ficamos so com a nosso rosto!

beijo

Victor Kesyt disse...

Gostei do blog me senti em casa!
kkkk
entrei e amei!
Ser quem somos nos torna mais reais porem esconder o que somos
é nesessidade no mundo de hoje!

Evelyne Freitas disse...

"... qdo quis tirar a máscara estava pregada na cara"

Muito bom!

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی disse...

Puxa, que resposta grande! Adoro atenção, ha ha ha!
Tens só 24 anos? Se fosses gay, diria que é uma idade ótima, mas já que não és... Conhec es a piadinha do bissexual? Lá vai: Qual é a vantagem que o bissexual tem sobre gays e héteros? Simples - dupla possibilidade de marcar um encontro pro fim de semana, pois tanto faz se for com homem ou mulher.
Bem, quem tocou no assunto da sexualidade primeiro foste tu, então me sinto mais a vontade pra falar. Sou gay, sim, nunca fiquei com mulher. Hoje, por eu ser muçulmano, isso é uma coisa que eu só digo na internet, a meus amigos e seguidores do blogue. É a vida... C'est la vie qu'on mène...
Que legal que conheces Salvador, deve de ser uma cidade fantástica. Eu nunca vi o mar, sabias? É um sonho que tenho. Me diz: tua cidade é como, qual a população, a atividade econômica principal, o clima... pergunto por curiosidade, pois amo geografia, saber sobre os lugares do mundo me fascina sempre. Ah, e outra coisa, dizes que conhece a minha cidade, mas qual cidade, a que estou a viver no momento ou aquela onde fui criado? Ou será a min ha cidade natal?

Ok, já falei demais. Meu MSN é o seguinte:
zahrahaljounoub@hotmail.com

Podes me adicionar, que estarei esperando-te, porém é difícil de me encontrar lá, pois trabalho de noite, durmo de dia. No tempo livre, leio livros ou revistas, e na internet, quando não estou a ouvir música no You Tube, navego mais é em meu blogue. Claro que confiro e-mails, e são muitos todos os dias, de vários amigos, a maioria gente bacana que conheci na internet. Sempre arranjo um tempinho para bater papo no MSN, e tenho Skype também, porém não fico muito em conversas virtuais, prefiro me corresponder por blogue e mensagens em e-mails mesmo. Acho que escrevo melhor do que falo, talvez seja este o motivo.
Abração et au revoir, mon ami!

Arthur Alter L. disse...

Huahuhuahuahu
Você se apaixona muito fácil kkkk, desculpa a brincadeira. É só mesmo pra dizer que fico feliz que esteja gostando de visitar o meu blog.
Bju

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Intenso e compenetrado poema.Ah, essas máscaras. Um abraço.Parabéns

Everson Russo disse...

Passando pra deixar um forte abraço e desejar um belo dia pra ti...

Moni disse...

mto lindo e com uma mensagem perfeita!!!!
sumiu do meu blog heim?? passa la depis to precisando de uma ajudinha de tds meus amigos virtuais

Vivian disse...

...Hugo querido,
não somos nós que escolhemos
as nossas máscaras, e sim esta
sociedade hipócrita que não
existe sem julgamentos e
sentenças.

um beijo grande, menino lindo!

Eric R. disse...

Ola caro Hugo,como estas, andavas um pouco sumido, fico contente em ver-te por aqui novamente.
Realmente o poema diz uma grande verdade, há pessoas que se acostumam com mascaras do que não são e acabam se perdendo e não encontrando seu eu, e suas peças de encaixe no jogo da vida.
Excelente citação.

Abraço e até mais :D

Tatá R. da S. disse...

A pior coisa é quando somos mal compreendidos e visto como uma pessoa que não somos. Já sofri deste mal. Tentei reverter mas não adiantou muito.
Gostei.
E obrigada pela visita.
=*

Érica Lenita Blog´s disse...

Amigo, esse seu blog me deu um mega de um susto! Uau!! Estava "de boa" visitando os blogs da lista de Brisa Feliz, cliquei no seu blog como quem não quer nada, e a música me assustou! Minhas caixas de som estavam com o volume mto alto!

Mas gostei do blog!

Abraço!

Letícia L. disse...

Hugo, por que sumiu lá do blog? Tem séculos que não vejo comentários seus!

Flor ♥ disse...

É o risco que corremos... usamos tantas máscaras, várias delas, durante o dia inteiro. Tenho medo, de algum dia, à noite, chegar em casa e não me reconhecer no espelho.

Bjs.

[ rod ] ® disse...

'Tabacaria' completo é perfeito... uma obra do Fernando Pessoa sob o heterónimo Álvaro de Campos...