sábado, 16 de abril de 2011

O amor, que não ousa dizer seu nome

.
Bateu-lhe à porta, ao acaso, um dia.
E ele, inebriado pela cotovia
(que paira à janela, mas depois some...),
Sentiu crescer, súbito, na alma, u'a fome
De algo que, até então, desconhecia.
Desejo... estranheza... culpa... agonia...!
Desce aos umbrais, na angústia que o consome!
... porém, depois das lágrimas enxutas,
Chamou a cotovia, deu-lhe frutas,
E sorveram, um no outro, a própria essência.
E ambos, nessa atração de semelhantes,
Num cingir de músculos, os amantes
Ergueram-se aos portais da transcendência.
.
.
[Oscar Wilde]
.
.
Foto: disponível aqui

20 comentários:

Flor de Lótus disse...

Ah o amor, essa confusão de sentimentos desejos, o medo que acabe, o desejo de que seja infinito...
Uma explosão de sentimentos tudo junto e misturado...
Beijos

Lis disse...

A poesia de Oscar Wilde diz tido Hugo ,quando o amor chega transcende-se !
há de ousar !

abraço
bom fim de semana

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Hugo.

Cheguei aqui por meio do blogue da Alexandra. Muito bonito o seu espaço e com postagens ótimas!

Adorei! :)

Já estou seguindo, para não perder o caminho de volta.

Beijos e ótimo fim de semana pra vc!

Pérola Anjos disse...

Quando ele chega, sempre se sabe, não precisa de aviso nem de sinais de fogo, o coração dá o sinal.

Beijos!

Vinicius.C disse...

Olá Hugo!!

Nossa amigo agradeço seu carinho e fico feliz que tenha gostado- acredite é importante pr mim!

O amor contudo se faz único- eu quero toda a confusão que eu puder suportar e mais um pouco!

Um ótimo fds!!

Abraços!

Majoli disse...

Oi meu querido, o amor quando chega é assim, a gente simplesmente o sente de forma inconfundível.

Linda escolha.

Beijos de um delicioso final de semana.

Samaryna disse...

Hugo, em um mundo onde impera a ignorância, não importa o gênero quando se ama, pois o que nos falta é justamente saber amar compreendendo as diferenças. Eu e o Eder temos um amigo em comum que diz que o contrário de amor não é o ódio, mas a ignorância. Deixo o meu afeto.

♪ Sil disse...

É só prestar atenção nos sinais...

Que lindo, Hugo!

Tava com saudade desse blog tão belo, e desse cara tão bacana.
O tempo (meu tempo), é cruél, mas passar aqui é um bálsamo.

Um beijo!

Vivian disse...

...e quem é que consegue
disfarçar o amor?

bj, querido lindo!

Mila Lopes disse...

O amor qndo chega é tudo isso e muito mais...

Bjs e ótimo domingo!

Ana Morais disse...

Espaço que resolvi ficar!

Um grande beijo, Hugo.

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Hugo
Quando o amor chega, nada , nem ninguém pode impedi-lo.
Bjux

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Caro amigo

O amor é tão imenso,
tem tantos rostos
e cores,
que fico a me perguntar
como há de existir alguém
que queira definí-lo.
Lindo poema

Que haja em ti sempre sonhos
por sonhar.

Alexandre Fernandes disse...

O amor é uma coisa inesparada. Bate à porta quando menos se espera. E traz consigo as flores mais bonitas de uma primavera.


É um querer que transcende, por deslocar as almas rumo a si.

Lindo!

Abraços!

C.L. disse...

Oscar Wilde é e sempre será uma ótima escolha!

:)

Stephanie Pereira disse...

Que dizer de Oscar Wilde??
genial..

Fatima disse...

Ótima semana pro cê Hugo!
Bjs.

candy disse...

Hugo, vc leu o livro do post passado?
tenho interesse por Hitler (oq passa bem longe de admira-lo, fique claro) e acredito que esse livro realmente deva ser otimo.
Descer ao calabouço...

beijo e boa semana!

José María Souza Costa disse...

hugo, quando o amor aparece, ele invade a alma e agente não deixa fugir. Nunca mais, nunca mais.
Amei, abraços.

Maria Dias disse...

Nossa q lindo!