segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Livro de Queixas


Certa vez, entrevistei um senhor de mais de 90 anos que amava dançar, tocar acordeom e contar histórias. Nas festas de família – ele participava de todas -, era sempre o mais animado. Pedindo desculpas pela falta de originalidade da minha pergunta, quis dele qual era o segredo daquela vitalidade toda. Afinal, como tinha conseguido chegar a quase um século de vida com tanta disposição e tanta saúde? Achei que o aposentado fosse falar sobre alimentação, horas de sono e outros itens que costumam fazer parte das receitas de bem viver. Mas meu entrevistado resumiu o segredo de sua longevidade e juventude em uma frase: “Eu nunca reclamei das coisas que eu não posso mudar”.
.
Pedi que exemplificasse, e ele continuou: “Adianta reclamar da chuva? Vai servir para alguma coisa passar três meses se queixando do frio ou do calor? E o queixume com as doenças – alguém já melhorou depois de reclamar? Tem gente que reclama de tudo e ai espanta quem está perto e não dá espaço pra felicidade chegar”. Segundo o meu entrevistado, quem muito reclama pouco aproveita: “Gente assim envelhece antes da hora”, afirmou. “Pode até viver muito, mas não vive bem”.
.
Desde então, toda vez que eu me surpreendo desfiando aqueles rosários de queixas que sempre tive vocação para desfiar, eu me lembro do aposentado e tento cortar a ladainha pela metade. Chuva? Gripe? Idade? Para essas coisas que independem da nossa vontade, eu aprendi a dar um desconto e quase não reclamo. Aliás, para algumas delas, por que não consigo enfrentar um engarrafamento calada, ou uma fila de banco que não anda e muito menos um vôo atrasado. E ai vejo o quanto é difícil a gente aposentar o vício da queixa. A tia de uma amiga minha reclamou de dor de dentes até o fim da vida – com um detalhe: ela passou os últimos dez anos da existência usando dentadura. Não adiantava ninguém da família lhe dizer que ela não tinha mais dentes para doer. O que a velha senhora queria era reclamar. Seu discurso choroso estava no piloto automático.
.
A energia que se despende reclamando de dores em dentes que já não existem é a mesma que investimos nos lamuriando por causa de empregos que nos tornam infelizes, mas não estamos dispostos a deixar, ou relacionamentos que não valem a pena, mas, por falta de coragem para tomar uma decisão, insistimos em manter. Reclamar daquilo que não podemos mudar (como a chuva que não passa), ou daquilo que não queremos mudar, é desperdiçar tempo e perder oportunidades. Viver é viajar por poucas horas. Em vez de passar a viagem preenchendo o livro de queixas do ônibus, melhor desfrutar da paisagem.
.
.

[Leila Ferreira]
.

Foto: Domingos - http://br.olhares.com/
,

35 comentários:

Paulo Braccini disse...

muito digno ... fato!

boa semana ao Hugo ...

bjux

;-)

Isadora disse...

Oi Hugo, outro dia li a respeito disso e do quanto ao reclamarmos mandamos mensagens para o Cosmos. De fato não adianta reclamarmos de algumas coisas, pois estão além de nossas vontades e possibilidades. Na sexta-feira me peguei iniciando uma reclamação, no meio da rua e parei. Afinal o que eu quero de retorno?
Um beijo

Daniel Savio disse...

Tenho de concordar com este segredo, não só por gastar a energias por nada, mas também que evita da gente criar energia negativa para nós...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

Malu disse...

Bom dia , Hugo !

Que sábio e verdadeiro texto.
Adorei tudo que vi e ouvi aqui .

Te Sigo ...
BjO e um dia de belas paisagens.

Marcos Campos disse...

Oi Hugo!
Ótimo isso, as vezes tenho uma tendencia a reclamar também...e o senhor está coberto de razão: não adianta de nada, e ao contrario, só faz mal...
Boa semana e abração!

Wanderley Elian Lima disse...

Adorei o texto. Reclamar não resolve o problema.
Bjux

Pelos caminhos da vida. disse...

Ótimo post amigo, servirá de lição para mim, aprender a deixar de reclamar de umas coisinhas.

Um ótima tarde pra vc.

beijooo.

Serginho Tavares disse...

quem reclama demais é chato
isso é fato

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Queixamos demais e agradec emos de menos. Sem tempo, mas deixando um abraço

Athila Goyaz disse...

Não adianta nada reclamar e não agir.
hehe
abraços!

Franck disse...

Tenho que trazer alguns desses ensinamentos para o meu dia-a-dia!
Uma boa semana!

Poeta Mauro Rocha disse...

A vida é simples é só querer ver o que há de bom e viver.

Tenha uma ótima semana.

Flor de Lótus disse...

Oi,HSLO!Meu caro é tão fácil reclamar, perder o humor,mas não fazer nada para mudar.Aff eu confesso que as vezes reclamo demais da conta,mas estou aprendendo a agradecer mais e reclamar mesmo.
Belo texto para um começo de semana!
Beiosss

Fatima disse...

Leila Ferreira é tudo de bom!
Bjs.

Pistoleiro Corvo disse...

Fantástico.
E divido sim meu amigo, um copo de whisky contigo.
Abraços!

Tiago Fagner disse...

Grande verdade, Hugo. Espero ter esse dom.
Valeu pelo carinho lá no Descobrindo.
Uma ótima semana.

lis disse...

Boa lembrança Hugo
sabe na verdade quase nao reclamo ,principalmente do tempo, vejo beleza em todos os momentos da natureza .
Já de pessoas ... as vezes reclamo um pouco sim rsrs detalhes da convivência rs
Precisamos nos policiar e ver a vida com mais tolerância.
abraços Hugo

Suziley disse...

Grande lição, obrigada pela partilha Hugo. Boa noite, beijos no seu coração ;)

Cacá disse...

"Concedei-nos Senhor, Serenidade necessária, para aceitar as coisas que não podemos modificar, Coragem para modificar aquelas que podemos e Sabedoria para distinguirmos umas das outras."

Por isso , agora estou seguindo essa máxima oração. Abraços, Hugo. Paz e bem.

Cris França disse...

Concordo plenamente Hugo,

e sabe do que mais,
quando a gente registra os momentos de dor, eles se eternizam, por isso eu gosto mesmo é de falar de amor,

bjs querido

Rodrigo Braga disse...

A natureza humana passa por esse mar de queixas...

Infelizmente lutamos contra a nossa natureza.

Belo post!

Sônia disse...

"Eu nunca reclamei das coisas que eu não posso mudar”.
É isso aí. Acho que o segredo é esse mesmo.


Bom dia Hugo!

Gilson disse...

Oi Hugo

Nossa que lição de vida heimmmmm.
Precisamos mesmo parar de reclamar, vou colocar esse lema na minha vida.

Saudades

Elaine Barnes disse...

Toda vez que vou me queixar a culpa vem junto e logo paro pra pensar. Realmente o que dá pra mudar não merece o enfoque de reclamações. Adorei o texto da Leila . Muito bom pra refletir. Montão de bjs e abraços

Renato Orlandi disse...

Digno mesmo, vou tentar me lembrar sempre do segredo desse senhor! Obrigado. Abraço!

Cαmilα ♥ disse...

Texto excelente!
" Viver é viajar por poucas horas. Em vez de passar a viagem preenchendo o livro de queixas do ônibus, melhor desfrutar da paisagem."

Bjoo

Graça Pereira disse...

Maravilhoso este texto! Uma lição! Não adianta reclamar...aquilo que não se pode mudar!
Não sou muito de choramingar dores, penas e trabalho porque, em princípio,
sou sonhadora e optimista!
Mas...há sempre alguma coisa que sobra...por exemplo, o frio e a chuva!Em vez de reclamar (que não adianta...) vou apreciar as árvores cobertas de pequenas gotículas que parecem verdadeiras pérolas...É isso vou desfrutar a paisagem!!
beijo
Graça

Déia disse...

quem reclama e não se mexe, só quer atenção... não quer a felicidade de verdade!

bj

G I L B E R T O disse...

Caramba, Hugo!

Post necessário!

Fiquei emocionado com tudo o que aprendi com essa leitura!

Grato por ele e por tua sensibilidade sempre tão presente e protuberante!

estejas bem, amigo, agora e sempre!

Pelos caminhos da vida. disse...

Mensagem de Boa Noite

Uma Boa Noite repleta de Carinho..
Uma Boa Noite recheada com muita Fé...
Uma Boa Noite imensa com Afeto...
Uma Boa Noite esplendorosa de Luz...
Uma Boa Noite forte com Energia...
Uma Boa Noite encharcada de Coragem...
Uma Boa Noite embrulhada de Esperança...
E uma Boa Noite cheia de Alegria

beijooo.

Jacqueline disse...

Da silenciosa leitora um prêmio aqui: http://www.coracional.com/1215762/1216462.html
Abraço carinhoso!

Bandys disse...

Hugo,

É a mais pura verdade. Depois que descobri essa arte passei a viver bem melhor.

Beijos

Água disse...

Oi Hugo! Por isso que sou água: sigo o fluxo, altero o percurso se houver algum impedimento, mas não me aborreço. Sou zeeeeennnnn.... Um beijo, Água

Majoli disse...

Oi meu querido Hugo, que texto tocante, forte, real.

Precisamos aprender a reclamar menos...
:(

Meu amigo, tem um presente pra você no meu blog de mimos.
É de ♥ pra ♥
O endereço é:
http://presentes-rabiscosdaalma.blogspot.com/

Beijos e uma deliciosa noite de quarta pra ti.

Lúcia Soares disse...

Adoro os textos da Leila Ferreira.
Ela é uma mineirinha das boas.
Bj