terça-feira, 2 de março de 2010

Do Livro do Desassossego



Lembro-me de quando era criança e via,
como hoje não posso ver,
a manhã a raiar sobre a cidade.
Ela não raiava para mim
mas para a vida
porque então eu, (não sendo consciente)
eu era a vida.
E via a manhã e tinha alegria
Hoje vejo a manhã, tenho alegria
e fico triste.
Eu vejo como via,
mas por trás dos olhos, vejo-me vendo.
E só com isso, se obscurece o sol,
o verde das árvores é velho,
e as flores murcham antes de aparecidas.

.
.
[Fernando Pessoa]
.
.

25 comentários:

E!? disse...

Os olhos são os mesmos ,mas o modo de ver muda muito ao passar dos anos e dos desassossegos da vida.
Parabéns pelo bom gosto de suas seleções, Fernado Pessoa tem obras excelentissimas, muito bom gosto.

Abraço!

continuando assim... disse...

convite para a seguir a história de Alice
lá no ...continuando assim...


bj
Teresa

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Hugo
Fernando Pessoa sempre arrasa. Amei
Bjux

Abraão Vitoriano disse...

"vejo-me vendo."

e ser é um mistério fascinante, quando descobre o lençol a graça se perde...

abraços,
do homem-menino

continuando assim... disse...

convite para a seguir a história de Alice
lá no ...continuando assim...


bj
Teresa

Daiana Costa disse...

Vou deixar que Pessoa exale seu próprio sentimento, sem estragar este belo poema. (:

Daniel Savio disse...

Isto é efeito da maturidade, mas ficar triste por estar alegre é meio esquisito...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

Xanele disse...

Passando p te desejar um LINDO dia
beijo Xan

Fatima disse...

Como é bom ler Fernando Pessoa!
Bjs.

Pelos caminhos da vida. disse...

A cada poema que aqui leio me surpreendo mais com vc poeta.

Bom dia amigo!

beijooo.

Fabiano (LicoSp) disse...

Lembre-mos sempre que o sol dá ao nascer, um lindo espetáculo para platéia que ainda dorme.

Por isso temos que aproveitar cada instante como se fossem unicos para não vermos o raiar do sol novamente d uma maneira tão linda.

bjux

Drigo disse...

profundo como a vida!

Vladir Duarte disse...

Fernando Pessoa é perfeito! Que linda poesia... tudo que eu sempre quis dizer!

Bia disse...

Obrigado pelo carinho no blog, me sinto honrada em ouvir isso de um pedagogo formado :P

Bia disse...

Fico feliz em receber esse elogio de um pedagogo :P
Obrigado, continue me visitando :)

lis disse...

As alegrias das manhãs podem se tornar tristes se vistas por trás dos olhos, melhor olhá-las de frente e perceber que é o outono que deixa as folhas amarelecidas e velhas e que um dia vão brotar.
Um olhar diferente.
Abraços ,Hugo

May Santos disse...

Lindo demais!
Adoro Fernando Pessoa! Esse texto, especialmente...

Belíssima escolha! ^^
Bjkas

Sanzinha disse...

Hugo,

Eu já te disse que Fernando Pessoa é meu poeta preferido!
Amo!

Beijão!

Sanzinha disse...

kkkkkkkkkkkkk
Boooaaaaaaaaa!
Eu queria ter ajudado de outra maneira tb! huahauahua

minhas pinturas disse...

Fernando Pessoa inspiração pura.
Ótima escolha.
Abraços,
Leah

Minhas Pinturas disse...

Fernando Pessoa inspiração viva.
Parabéns pela escolha.
abraços,
Léah
http://pinturaartesanato.blogspot.com

Silvana Nunes .'. disse...

Lindo, Hugo. maravilha, bela escolha.
Boa noite para você.

Serginho Tavares disse...

Fernando é Deus

Cacá disse...

Hugo, esse é o livro da minha vida. De minha cabeceira, companheiro de viagem , das horas boas ou más, enfim, eu o elegi para me acompanhar para sempre.
abraços.

Bordunga disse...

Lindo seu blog, suas escolhas literárias, suas inspirações... Parabéns!

bordunga.blogspot.com