sábado, 23 de maio de 2009

Queer as Folk


Hoje termenei de assistir pela 2ª vez o meu seriado favorito - Queer as Folk (Os Assumidos) uma co-produção Estados UnidosCanadá e começou a ser transmitido em 2000 pelos canais de televisão a cabo Showtime (EUA) e Showcase (Canadá). Contava a história de cinco homens gays e uma casal de lésbicas que viviam em Pittsburgh, Pennsylvania. Traz como protagonistas o publicitário Brian Kinney e seu amigo de infância Michael Novotny. Brian só está interessado em fisgar novos parceiros a cada ida à danceteria Babylon, no bairro gay de Pittsburg, onde a história é ambientada, quando conhece Justin, um jovem de 17 anos, às voltas com a descoberta de sua homossexualidade, na mesma noite em que sua amiga lésbica Lindsay dá a luz ao filho que ele ajudou a conceber, para ela criar ao lado da namorada Melanie. Além do casal Melanie e Lindsay, os demais personagens são Emmett, Ted, Debbie (a mãe de Michael) que trabalha numa lanchonete gay da cidade, e encara com naturalidade e orgulho a sexualidade do filho - ao contrário da mãe de Justin, que entra em parafuso ao descobrir que o garoto está apaixonado por um homem.
.

Este seriado é um marco na luta dos direitos GLBT, pois investe em uma trama sem cunho pornográfico ou apelativo, mostrando homossexuais como pessoas comuns, vivendo em seu dia-a-dia. As dificuldades e conquistas desta comunidade são brilhantemente retratadas nesta produção.

Para quem quiser assistir o seriado, existe no Orkut uma comunidade que tem todas as temporadas é só clicar aqui Queer as Folk é super facíl de baixar. A música que toca no blog é uma das maravilhosas músicas que compõem a trilha sonora do seriado.

41 comentários:

Rafael Lopes disse...

Eu comecei a assistir a esse seriado, mas ainda não consegui terminar, rss

Mas gostei
mostra bem a realidade

abraço

Denilson D'Almeida disse...

cara, eu amei esta série!

Você assistiu Dante's Cove? Apesar de só ter passado duas temporadas achei bem legal.

Denilson D'Almeida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Denilson D'Almeida disse...

tô seguindo também!

Caco disse...

Eu num terminei de ver ainda não. Vou pra terceira agora. É ótimo!

marcelo dalla disse...

Bem bacana essa série, realmente revolucionária. Assisti quando passou na tv. Roteiro, producão,a tores, tudo de primeira linha.
Abraço queridao e bom feriado!

Majoli disse...

Não assisti ainda, mas como sempre você nos indica algo que é pra nos mostrar e entendermos a realidade desse mundo muitas vezes massacrados por muitos.
Vou nessa comunidade do orkut pra ver se baixo.

Lindo sábado Hugo.
Beijos meu querido.

Lú - RJ disse...

Seu post sobre "Queer as folk" foi o que me chamou atenção para vir aqui. Eu sou apaixonado por esse seriado. Tb já assisti e recomendo a tds! E nunca é demias assistir mais uma vez!

Abração pra vc! Se puder me faça uma visita!

Paulo Braccini disse...

sem qualquer sombra de dúvida a melhor série GLS já produzida ... séria, formadora de consciência, sensível, bela, ótimo roteiro, excelente direção, atores formidáveis, trilha sonora impecável ... todos deveria assisti-la, em suas 05 temporadas ... perfeito o registro amigo Hugo ...

bjux

bom fds

;-)

Gilson disse...

Olá Hugo, passei para desejar um bom feriado. Você sumiu!!!

Abs

Arsênico disse...

Sou louco pra ver... mas ainda não tive tempo... quero baixar e ver seguidamente...

Afinal...

Bee que é Bee.. tem que ver Queer as Folk néah?

***

umBeijo!

.Lis disse...

Quase nao vejo séries por falta de tempo mesmo, vi algumas vezes Sex and the City , nao consigo acompanhar também devido os horários.
Bom quando encontramos em DVD.
Bom domingo,Hugo

Fernanda Magalhães disse...

Ahhh :(

Nunca vi.

Mas deve ser sim muito interessante.

Bjos meu nêgo lindo e delicia!!!

Feliz dia das crianças!!

Mélker Rúbio disse...

eu adoro esse seriado. mas ainda nao terminei deassistir todas as cinco temporadas...

otimo seu blog...

FOXX disse...

ah
uma prazer ter vc no meu blog
volte sempre
tb adoro QAF

Me permita disse...

Sabe, sou hetero, mas acredito que cada um deve escolher a melhor maneira de ser feliz, o direito de escolha é algo que deve ser garantido a toda humanidade... Abraço!

paula barros disse...

Não assisti. Sempre é bom ler seus resumos.
bjs

Fran disse...

Tenho um amigo que é fascinado por esse seriado, já assisti a episódio com ele :)

Beeijos!

Sandra disse...

Ola, Bom Dia!

Quando eu voltar para Jaraguá.
Virei com calma no blog.
Dei uma fugidinha.
Com Carinho e bom feridão.
Muito obrigada pela visita

Sandra

G. disse...

obrigado pela visita. jah add seu blog, ok? abço.

Wevertton disse...

Nunca vi, e nunca tinha oouvido falar! ha ha ha
Belo domingo pra vc! Passe la!!

Denilson D'Almeida disse...

então, te espero no Círio do ano que vem (segundo domingo de outubro, sempre neste dia)

Ran Omelete disse...

Acho engraçado uma mãe encarar com orgulho a sexualidade do seu filho. A minha mãe não teve o menor orgulho ao me ver com as minhas namoradas (ah, namoradas, mas uma de cada vez).

E legal desse seriado mostrar que gays são pessoas comuns. Muitas pessoas acham que eles se alimentam de pilhas AA (não me pergunte onde é o encaixe da pilha) e defecam flores perfumadas (espero que não sejam rosas... ai).

Um abraço!

Everson Russo disse...

Uma otima tarde de domingo pra ti amigo,,abraços

rocosta disse...

Já ouvi falar desse seriado. Assim que terminar o cursinho vou tentar assistir.
Beijão!

Serginho Tavares disse...

eu detestei esse seriado
mega apelativo
aé parece que todos os gays tem aquela vida estereotipada e vivem no gueto
afff
já há preconceito demais no mundo para ainda se querever viver dentro do armário
espero que façam algum com historias mais reais...


enfim
beijos fofo
daqui eu gosto e volto sempre, você sabe

Serginho Tavares disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
guhshin disse...

queria ver >.<
vou tentar baixar.

cara, to amando o teu blog *-*
dah uma olhadinha no meu, oks:

xoxo

Dinaildes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Duanny!. disse...

Que bacana!
nunca tinha ouvido falar dele.
mas me parece ser bem legal!
vou conferir.

beeijo ;*

Léo Metallica disse...

Um cara homossexual engravidar uma mulher também homossexual? Pô... Isso não acontece na vida real cara.

Acho até que os filmes com esta temática estão sem originalidade no assunto.

Ainda que foquem o lado sentimental da coisa... Pelo menos aqui no Brasil o público GLBT como tu diz, sofre com o preconceito descabido e violento. Não sei como é lá fora... mais acho que os filmes e seriádos estrangeiros não conseguem retratar a vida como ela é aqui no Brasil.

Grato pelo seu comentário no meu Blog sobre o Incesto. Foi fácil criar aquele texto mais muito difícil ver os comentários.

Direto do Rio.
Abraço

Solange Maia disse...

Hugo,

Não assisti não... mas se puder quero ver !

De qualquer forma acho bacana qualquer tipo de filme que trate com delicadeza qualquer assunto.

A opção sexual de cada um independe do caráter, da maneira de pensar, da alma... enfim, gosto de gente boa...

Assim como você !!!!
Que escreve lindamente, e que sempre me faz pensar...
Adoro.

beijo grande

Graça Pereira disse...

Por aqui, ainda não passou essa série mas estarei atenta.
Um beijo e bom fds Graça

Luis Fabiano disse...

Obrigadão pela visita. É uma delícia relembrar momentos da infância mesmo, adorei escrever aquele texto, foi uma forma de vivê-lo, novamente, de alguma forma. Nunca assisti ao seriado QasF, mas li críticas bem bacanas sobre ele. Até a trilha dizem que é uma beleza. Das sugestões abaixo, só me falta Bubble mesmo que nunca consegui ver, pq na época passou na Mostra de Cinema em Sp e depois nunca consegui baixar na internet. Abraço e ótima semana e feliz dia das crianças pra nós todos!

Diego Silva disse...

Aproveitei sua dica e passei o fim de semana chuvoso de Campo Grande, assistindo Queer as Folk.

Um forte abraços!

Daniel Savio disse...

Cara, parece ser interessante, mas é engraçado que ainda temos preconceito com escolhas sexuais dos outros, mas não sobre a robalheira que a vida virou...

Meio que extrapolei o pensamento.

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

railer disse...

das cinco temporadas, vi a segunda, terceira e quarta pela tv. nunca vi a primeira nem a última! hehehe

mas tenho toda a trilha sonora que comprei em viagens. é muito boa.

Anônimo disse...

[url=http://firgonbares.net/][img]http://firgonbares.net/img-add/euro2.jpg[/img][/url]
[b]acdsee full version free downloads, [url=http://firgonbares.net/]filemaker pro buttons[/url]
[url=http://firgonbares.net/][/url] student purchase of adobe acrobat 9 pro innovative educational software
buy adobe photoshop cs [url=http://firgonbares.net/]we sell software[/url] buy photoshop online
[url=http://firgonbares.net/]autocad civil 3d 2009 sp2[/url] macromedia flash 5 software
[url=http://firgonbares.net/]acdsee 10 crashes on mpg files[/url] free budget software canada
free macromedia flash animation software [url=http://firgonbares.net/]discount software discount game software[/b]

Anônimo disse...

[url=http://murudobaros.net/][img]http://murudobaros.net/img-add/euro2.jpg[/img][/url]
[b]a software store, [url=http://murudobaros.net/]windows vista 64 bit[/url]
[url=http://murudobaros.net/]to buy software to make[/url] educational software programs windows vista visual styles
the difference between academic software [url=http://murudobaros.net/]buy cheap software reviews[/url] microsoft office professional software
[url=http://murudobaros.net/]windows vista theme for xp[/url] anti virus software to buy
[url=http://murudobaros.net/]academic software australia[/url] free adobe photo shop software
cheap software students [url=http://murudobaros.net/]coreldraw x3 graphics suite[/b]

Elianerj disse...

Assistir ontem o último episódio desta série que já acabou a quase cinco anos. No final do episódio senti várias emoções: raiva pelo fim da série que achei ótima, tristeza pelo que aconteceu com o Brian e o Justin e satisfação pelo fato de ter visto uma série tão bem feita com um tema muito interessante e atual.
Mesmo tendo acabado em 2005 todos os assuntos ali tratados são atuais não só na vida dos homossexuais como também nas dos héteros. A questão da AIDS, adoção, solidão, relacionamento... entre outros assuntos abordados ao longo dos 83 episódios que eu vi um mês....
Mesmo achando que Brian Kinney seria perfeito para mim, me apaixonei pela história. Torci pelo amor de Brian & Justin, Mel & Lids, Bem & Michael.... Sem contar as risadas que dei com a loucuras do Emmett, Ted e a Debbe....
Tenho muitos amigos gays, mas não sabia nada a respeito da vida deles e não me sentia a vontade para perguntar, mas depois do primeiro episódio de QaF comecei a ter uma relação melhor com eles e entender algumas coisas que antes eu achava frescura.
Apesar de entender o por que a série terminou daquele jeito, meu lado romântico não consegue entender o por que não poderia se diferente para todos os personagens.
Mas de qualquer maneira amei muito Queer as Folks por vários motivos além do fato de ser uma série muita bem realizada.
Sei que depois de cinco anos é impossível ter uma continuação ou mesmo um filme sobre a série, mas ficou na minha mente o que poderia ter acontecido depois de cinco anos.....

Elianerj disse...

Assistir ontem o último episódio desta série que já acabou a quase cinco anos. No final do episódio senti várias emoções: raiva pelo fim da série que achei ótima, tristeza pelo que aconteceu com o Brian e o Justin e satisfação pelo fato de ter visto uma série tão bem feita com um tema muito interessante e atual.
Mesmo tendo acabado em 2005 todos os assuntos ali tratados são atuais não só na vida dos homossexuais como também nas dos héteros. A questão da AIDS, adoção, solidão, relacionamento... entre outros assuntos abordados ao longo dos 83 episódios que eu vi um mês....
Mesmo achando que Brian Kinney seria perfeito para mim, me apaixonei pela história. Torci pelo amor de Brian & Justin, Mel & Lids, Bem & Michael.... Sem contar as risadas que dei com a loucuras do Emmett, Ted e a Debbe....
Tenho muitos amigos gays, mas não sabia nada a respeito da vida deles e não me sentia a vontade para perguntar, mas depois do primeiro episódio de QaF comecei a ter uma relação melhor com eles e entender algumas coisas que antes eu achava frescura.
Apesar de entender o por que a série terminou daquele jeito, meu lado romântico não consegue entender o por que não poderia se diferente para todos os personagens.
Mas de qualquer maneira amei muito Queer as Folks por vários motivos além do fato de ser uma série muita bem realizada.
Sei que depois de cinco anos é impossível ter uma continuação ou mesmo um filme sobre a série, mas ficou na minha mente o que poderia ter acontecido depois de cinco anos.....