sexta-feira, 23 de outubro de 2009

I n s t a n t e s



Eu vou tentar captar o instante já
Que de tão fugitivo não é mais
Porque a tornou-se um novo instante
Cada coisa tem um instante em que ela é
Eu quero apossar-me do é da coisa
Eu tenho um pouco de medo
Medo ainda de me entregar
Pois o próximo instante é desconhecido.

[Clarice Lispector]

P.S. Esse texto é narrado por Maria Bethânia no Disco Drama 3°Ato - 1973.

18 comentários:

Abraão Vitoriano disse...

Clarice e a vida e a rotina de visões atípicas e comumente normais, o que muda, é nosso toque, nosso olhar...
o agora é exato e forte,
o instante é lembrado
mas o tempo não fica velho...

abraços,
e tudo de bom.

EDUARDO POISL disse...

Muito lindo, parabéns.
Abraços

(Carlos Soares) disse...

Viver e valorizar o insntante qye temos na mão, porque o instante seguinte é um mistério, e o passado,já disse o nome,passou. Parabéns pela reflexão,amigo. Bom final de semana

(Carlos Soares) disse...

Viver e valorizar o insntante qye temos na mão, porque o instante seguinte é um mistério, e o passado,já disse o nome,passou. Parabéns pela reflexão,amigo. Bom final de semana

Valdeir Almeida disse...

Hugo!

Clarice é minha autora favorita, ao lado de Machado de Assis.

Olha, Hugo, estou ausente, eu sei, mas é por causa do corre-corre de final de ano no trabalho. Não tenho como me dedicar ao blogar da forma como gostaria.

Abraços e bom final de semana.

Neto disse...

Clarice é incrível! Sem comentários!

Abraços professor!

continuando assim... disse...

que foto linda!!

o texto.... claro que temos medo, somos feitos dele :(

Rafael Lopes disse...

Duas deusas, uma da literatura e outra da música.

Perfeito o verso

abraço

Majoli disse...

Vim te ler e desejar um bom final de semana.
Adorei a reflexão.

Beijos Hugo.

Vivian disse...

...qqr coisa que falarmos
de Clarice e sua profundidade,
soaria pequeno.

portanto,
parabéns mais uma vez pela
excelência dos seus posts.

beijos, menino!

tenha um lindo fds!

Nathy disse...

Cada instante é único né. Não haverá outro igual, assim como ele próprio não voltará.

Viver sempre tirando de cada gota da vida o essencial pra nós.

Clarice Lispector é realmente fantástica.

Beeijos
=)

.Lis disse...

Nossos instantes são tão desconhecidos , precisamos estar atentos pra usufui-los bém.Bonita imagem.

Obrigada,Hugo pelas palavras .Sou bastante comum,acredito que faz diferença é a educação que cada um recebe.Existem evangélicos que pensam como eu, é que hoje há um desdobrar de crenças , cada qual mais envolvido com o exterior, com o grito.Quem gritar mais alto... e eu nao comungo com eles.Meu templo é o coração, aí está a chave pra se respeitar todas as crenças e fé.
Bom domingo,abraços

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Imagino que este texto possa nos lembrar que nada é eterno. Os sonhos se transformam. Os amores mudam. O novo sempre vem.
Mas no fim lembrar que o novo nos recria, nos inspira se estivermos de braços abertos para recebê-lo.
Um fim de semana leve para ti.

Eu, Thiago Assis disse...

Respondendo a pergunta q vc me deixou, eu estudo sim, sou vestibulando ¬¬

Clarice é, das autorAS que conheço, a melhor, sem dúvida.

Alma inquieta disse...

Olá querido Hugo!

Olha, mais uma vez, vou falar como se fosse para o meu filho (28 anos) ou para a minha filha (20 anos), portanto, deves estar entre essas idades...!
Esquece o medo, menino!
Já pensaste quanto se deixa de viver com medo do desconhecido???
Entrega-te e seja o que Deus quiser!!!
Eu só me arrependo do que não faço... e é raro acontecer, porque prefiro quebrar a cara do que ficar dormindo sobre o "se"...!

Um beijo enorme, meu filho adoptivo brasileiro!

Serginho Tavares disse...

deve ser lindo narrado por ela

Gusta Fernandes disse...

Adoro as citações de Clarice Lispector.
São textos e frases tão reflexivos e reais, que dificilmente não me indentifico com eles.
Com esse que postou fica o meu medo do novo, do desconecido.
Será que o amanha será meu acerto ou o meu erro?

Abraço Hugo

Daniel Savio disse...

Mas a vida é assim, feita de instantes que a gente se entrega e vive para o próximos...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.