terça-feira, 15 de setembro de 2009

Desculpas


Te olho nos olhos e você reclama
Que te olho muito profundamente.
Desculpa,

Tudo que vivi foi profundamente...
Eu te ensinei quem sou...E você foi me tirando...
Os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.
Eu que sempre fui livre,

Não importava o que os outros dissessem.
Até onde posso ir para te resgatar?
Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade...

De me inventar de novo.
Desculpa...se te olho profundamente,

Rente à pele...A ponto de ver seus ancestrais...
Nos seus traços.
A ponto de ver a estrada...Muito antes dos seus passos.
Eu não vou separar as minhas vitórias

Dos meus fracassos!
Eu não vou renunciar a mim;
Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser

Vibrante, errante, sujo, livre, quente.
Eu quero estar viva e permanecer
Te olhando profundamente

[Fabrício Carpinejar]
______________________________
.
Texto narrado por Ana Carolina no Cd Dois Quartos.


35 comentários:

Cris - Canto de Contar Contos disse...

Que lindo texto, adoro a Ana Carolina, embora eu não saiba pedir desculpas, porque se for para olhar eu só sei olhar de perto, e deixo que se incomoda com a verdade se afastar.

beijos

Gilson disse...

Sumido, que belo post. Emocionou.

Forte abraço

BalDocas disse...

A primeira vez que ouvi este texto no Cd da Ana Carolina, fiquei muito quieta...voltei a ouvi-lo e no fim..as lágrimas caiam em casacata...é muito realista, muito emotivo este texto. Boa escolha.
Beijo

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Hugo!!
Saudade de vc! Conheço este texto e faço minhas as palavras que li. Concordo com tudo, sigamos a vida, sejamos felizes, não nos esqueçamos do que passou, amemos. Do amor, se foi verdadeiro, restará uma linda lembrança. Mas o meu caminho eu tenho que trilhar, ultrapassar os obstáculos e, se possível, ser feliz.
Beijos para você,

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Desculpe-me, me empolguei, discordo um pouco, não é?
Sorrisos!

Sanzinha disse...

Não é a toa que dizem que os olhos são as janelas da alma, né não?

Beijos, querido!

(Carlos Soares) disse...

Lindo isso. "Tudo que vivi foi profundamente".Eu também não sei viver as coisas só pela metade. Um abraço

Juliano disse...

"Eu não vou separar as minhas vitórias
Dos meus fracassos!"

De fato você sempre tão lindo nas suas escolhas hugo..!

Abraços e boa semana!

. Paulo . Intemporal . disse...

. a ser da alma a contemplação que faço, sempre com olhos de dentro .

. "amei.de.amar" .

. abraço.TE sempre, querido amigo .

Alma inquieta disse...

Parabéns Hugo,
porque..."Eu quero estar viva e permanecer Te lendo atentamente".

Um beijo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Volteiiiiiiiiiii.

beijooo.

Gilson disse...

Hugo

Deverias ter ido ao post anterior, onde falo de você e de seu Blog.

Forte abraço

Abraão Vitoriano disse...

o que quer que seja na voz dela torna-se clássico, até o clássico, fica novo...

abraços pessoa boa,
prazer passear por aqui...!

do menino-homem

'amandinha disse...

De fato, o texto é maravilhoso. E mais fato ainda é a Ana Carolina que é maravilhosa!

:*

Felipe MK disse...

Só passei para agradecer as visitas constante e agradáveis meu amnigo!!

Deus o abençoe! Boa semana!!!

Wevertton disse...

Nossa gostei do texto hein... Tudo que vivi foi profundamente...
Demais, demais! :D
Passa la, tem post novo!

Blog do Óbvio disse...

Hugo, meu querido amigo. Criei vergonha e vim comentar no seu belo cantinho. Adorei esse escrito que você postou. Uma sensibilidade incrível. Um abração. Manoel.

Vivian disse...

...adoro Ana Carolina,
e também o Fabrício Carpinejar.

ah, e é claro,
tbm adoro você!

beijus, querido lindo!

Valdeir Almeida disse...

"des-culpar" pelo que não teve culpa é o pior pedido de desculpas que alguém faz. Ainda mais quando o pedido veio depois de algo que só trouxe felicidade.

Hugo, um abraço e boa quarta

Olavo disse...

Texto perfeito..Eu não vou renunciar a mim...fazemos isso ate automaticamente e nao devemos...
Abraços

Christi... disse...

Maravilhoso tudo..

gostei muito do "Eu não vou separar as minhas vitórias
Dos meus fracassos!"

Isso faz parte do equilíbrio, que ás vezes nos perdemos

bjs querido, lindo dia pra ti

Arsênico disse...

nOssa... que delícia de ler... lindíssimo... amei...

Mas a Ana Carolina como leitora é uma ótima cantora... hahaha...

***

umBeijo!

Rodrigues Bomfim disse...

Belo texto narrado pela vibrante Ana Carolina..Ela é fera!!

Bandys disse...

Belo texto.

Ana Carolina é sensacional!

Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Excelente texto para uma excelente cantora.
Obs: brigou comigo?
bjs

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Hugo, querido, passei para deixar-lhe um beijo e agradecer-lhe a sempre gentil e bem vinda visita,

Eloisa Faccio disse...

Carpinejar é sempre digno de aplauso.

Rodrigo disse...

Cara muito boa sua postagem parabéns
Um grande abraço

Santa Imaginação disse...

Lindo texto!!!e obrigada pela visita...Abraços
Zu

Celsina disse...

Oii Hugo

Estou tomando um gosto imenso por versos, poemas... Graças ao seu blog, descobri que é bom esse tipo de leitura (que antes não gostava) :)

Esse é exelente!! Adorei!!!
Abraços!

Celsina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
antonio - o implume disse...

Separar vitórias de fracasso é desperdiçar parte da vida!

Bella Nogueiira disse...

É muito lindo o video.

*.*

Beijos ;*

[bellanogueiira.blogspot.com]

Machado de Carlos disse...

Belíssimo o monólogo de Orfeu para Eurídice. Pena que não consegui ouvir a voz do monólogo. Parabéns pela escolha.

Daniel Savio disse...

Texto interessante, mas parece que é algo que guarda rencentimentos...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.