quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O último discurso


O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.
.
Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.
.
Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.


9 comentários:

Humana disse...

E que sábias palavras!
Hoje em dia somos numeros, somos máquinas.Os valores estão todos deturpados e sensibilidade é fraqueza, seriedade é ingenuidade ou falta de esperteza.Porque o mundo em que vivemos, é o mundo dos "espertos", o mundo dos que sobem a qualquer preço.
O importante é questionar, revoltar e não entrar no esquema.Felizmente não somos todos iguais!
Beijos Hugo

PS - Agradeço que passes lá no blog porque te deixei uma resposta quanto ao teu comentário.Obrigada.

Daniel Savio disse...

Isso lembra o filme Tempos Modernos...

Mas quem disse que um filme não pode contar um verdade.

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Vim visitar o seu blog e penso em ficar por aqui!!!

Excelente texto,a vida é perfeita quando cultuamos sentimentos!!!

Parabéns!!Sonia Regina.

Nanda Assis disse...

este texto é perfeito, bem a minha teoria de vida, o caminho que trilho.

amei.

bjosss...

abelzito disse...

amigo, adorei...simplesmente espetacular! saudades imensas...de tuh porrinha, virtude...ah virtude!te amoo amigo!

abel.

marcelo dalla disse...

Belíssimo discurso, ainda atualíssimo! Muito prazer, rapaz. Já virei freguês do seu espaço tb.
abraço

Uerlle Costa disse...

A causa disso tudo é o que justamente se encerra o texto.Falta de sentimento.De alma.De humanidade.


uerllecosta.blogspot.com

Abraço

Flavih Jones disse...

Oiee..
Devolvendo a visitinha..
Vc me perguntou onde eu encontrava os layots neh?
Se vc ver lá no meu, bem em cima do lado esquerdo, tem uma flor azul, é só clicar no link.
Tem muita coisa interessante lá, dá uma conferida pra vc ver.

Beijoo. =D

G I L B E R T O disse...

HSLO

Este filme do Chaplin, de onde é retirado este último discurso (O GRande Ditador) deveria ser obrigado... Aliás, todos os filmes do Chaplin deviam ser obrigatórios!

Belissima lembrança