quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Se meu mundo não fosse humano...


Se o meu mundo não fosse humano, também haveria lugar para mim: eu seria uma mancha difusa de instintos, doçuras e ferocidades, uma trêmula irradiação de paz e luta: se o mundo não fosse humano eu me arranjaria sendo um bicho. Por um instante então desprezo o lado humano da vida e experimento a silenciosa alma da vida animal. É bom, é verdadeiro, ela é a semente do que depois se torna humano.


(Clarice Lispector)

11 comentários:

Serginho Tavares disse...

ainda bem que temos Clarice
e você

beijos

FRAN "O Samurai" disse...

Olá Hugo!

Clarice... eterna Clarice! Se eu não fosse humano eu seria um animal também. Gostaria de ser uma águia para sentir o gosto de voar e poder ir em qualquer lugar sem estar preso a nada.

Excelente postagem Hugo. Adoro seu Blog!

Abraço meu caro.

Fernanda! disse...

Se eu não fosse humano seria uma brisa...Ador Clarice e quem não gosta, neh?


Bjos no coração meu lindo!

Camila disse...

Que escolha divina! Muito belo o que a Clarice disse... e muito boa a escolha da imagem!
Parabéns
Beijo

deh disse...

clarice ruleia!

O Profeta disse...

Esta carícia de fresca brisa
Transporta a beleza de Oriente
Uma voz doce cede ao silêncio
Esta aurora acorda finalmente

A sombra perdeu-se na luz
Escuto o pranto e o riso na bruma
Palavras fugindo ao sentido
Lembranças perdidas na espuma


Boa semana

abraço

Poeta Mauro Rocha disse...

Clarice Lispector é sem comentários.

Um abraço!!

Cris Animal disse...

Se o mundo não fosse humano, os animais estriam melhores, penso eu!
beijo pra vc

paula barros disse...

Li muito pouco Clarice, mas fico imaginando o que se passava no interior dela. Tem coisas até que me identifico.

Esse trecho nunca tinha lido.

abraços

Maria Dias disse...

Clarice... A visceral!Adoro!

Beijinho

Maria Dias

Odele Souza disse...

Olá Hugo,

Vim agradecer por sua visita e comentário no blog de minha filha Flavia e gostei muito de seu blog.
Vi que você linka os blogs Avessos e Peciscas. são meus amigos. E muito queridos. Portanto, já temos algo em comum. E não bastasse isto, também gosto de Clarice Lispector, Fernando Pessoa, Maria Bethânia, Tom Jobim. Chico Buarque...

Um abraço.