quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

O trabalho infantil e a violência contra a criança estiveram no repertório da Daniela Mercury, no carnaval de 2012


 .
Daniela Mercury recebeu as crianças da Escola Olodum e levou seu afilhado, Tito Vasconcellos, para cantar com ela, uma música que Danilo Caymmi fez para ela, em 2005 e que ganhou o prêmio Sharp. Conforme a artista explicou, a canção fala das crianças que vivem na rua e foi uma tentativa de homenagear "Capitães de Areia", mais uma obra de Jorge Amado. O nome da música, que deixou todos emocionados é "Quem Vai Te Embalar". E o espetáculo não parou por aí. Daniela e seu afilhado cantaram a música "Adota eu", que fala sobre adoção e a rainha apresentou seu afilhado, filho adotivo de uma grande amiga sua. Uma sequência de canções que fala do trabalho infantil e da violência contra a criança estiveram no repertório da artista, que estava bastante emocionada. Ao final, ela pediu um país melhor para as crianças. "Na poesia de Jorge Amado, ele reforça o nosso povo. Nossa cidade está muito violenta. Esse não é o país que queremos para nossas crianças. Que o Brasil exubere, lindo, mulato. Respeitem as crianças", pediu a diva.

.
.


[Quem vai te embalar]
 .
Nessa rua mora um anjo que se veste de luar,
Que se cobre de estrelas e que não sabe cantar
Nessa rua mora um anjo que não tem onde morar
Se eu pudesse eu inventava uma canção pra lhe alegrar
Se eu pudesse eu inventava uma canção pra lhe alegrar

Quem vai te minar, ô menino, quem vai te minar
Quem vai te minar, ô menino, quem vai te minar
Um banco de rua, um beco sem luar, a brisa da beira do mar
Um banco de rua, um beco sem luar, a brisa da beira do mar

Quem vai te embalar, ô menino, quem vai te embalar
Quem vai te embalar, ô menino, quem vai te embalar
O canto perdido de alguma sereia, o colo de algum Orixá
O canto perdido de alguma sereia, o colo de algum Orixá

[Composição: Danilo Caymmi]

.

 [Adota Eu]
.

Lágrimas que caem de um sofrimento 
                     estampado no rosto                  
   eu vejo desgosto de mãe
eu vejo desgosto
.
Mãe na cama sofrendo, 
chorando, gemendo sentindo dor
manda chamar o seu pai 
que a vez do seu filho já chegou
mãe batendo biela só na requenguela 
pra ganhar o pão
e o filho sai de casa 
sem dar um bom dia nem satisfação
.
Em cada esquina tem uma criança abandonada
necessitando ser amada 
                                    com um gesto de carinho                                     
E hoje eu choro, e hoje eu vou chorar
oh mãe que não queira seus filhos
dai  a uma pessoa que queira adotar
e hoje eu choro, e hoje eu vou chorar
deixando os seus filhos no mundo
eles vão se marginalizar
.
Graças a deus que eu não sou uma criança 
abandonada na porta como lembrança              
e um bilhete dizendo assim...
.
Adota eeeeeu, adota
eu não tive culpa de vir parar na sua porta
Adota eeeeeu, adota
eu não tive culpa de vir parar na sua porta
.       
E hoje eu choro, e hoje eu vou chorar
oh mãe que não queira seus filhos
dai a uma pessoa que queira adotar     
E hoje eu choro
E hoje eu vou chorar
deixando os seus filhos no mundo
eles vão se marginalizar...
.
[Composição: Tatau]
.


Para assistir o vídeo desse momento emocionante do carnaval 2012, basta clicar aqui

3 comentários:

Graça Pereira disse...

Esta é uma página comovente mas, ao mesmo tempo, cheia de força e de esperança! Se todos soubessem o amor que uma criança é capaz de retribuir... saberiam amá-las melhor.
Beijo
Graça

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Lamento se isso aconteceu ...

Abraço !

Leonor Lourenço disse...

Gostei de cá voltar, há tanto tempo! Ando com muito trabalho. Um abraço :) Leonor