segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Você já viu uma pipa voar a favor do vento?


Claro que não. Frágil que seja, de papel de seda e taquara, nenhuma se dá ao exercício fácil de voar, levada suavemente pelas mãos de alguma corrente.
.
Nunca. Elas metem a cara. Vão em frente. Têm dessa vaidade de abrir mão de brisa e preferir a tempestade. Como se crescer e subir fosse descobrir em cada vento contrário uma oportunidade. Como se viver e brilhar fosse ter a sabedoria de ver uma lição em cada dificuldade.
.
No fundo, no fundo, todo mundo deveria aprender na escola a empinar pipas, pandorgas ou raias. Para entender desde cedo, que Deus só lhes dá um céu imenso porque elas têm condições de o alcançar. Assim como nos dá sonhos, projetos e desejos, quando possuímos os meios de os realizar.
.
De tempos em tempos, voltaríamos às salas de aula das tardes claras só para vê-las, feito bandeiras, salpicando o azul. Assim compreenderíamos, de uma vez por todas, que pipas são como pessoas e empresas bem sucedidas: usam a adversidade para subir às alturas.
.
.
.
.
Foto: Magda Rosa - br.olhares.com
.

28 comentários:

Cocada.g disse...

Sempre admirei as pipas quando era criança. Mas nunca aprendi a empinar, gostava de vê-las subindo e levantando vôo.
Realmente passa essa imagem de liberdade e superação, é muito bom de fazer, ver e usar!

abraços!

Mila Lopes disse...

Verdade, nossas dificuldades devem ser escadas, não é facil, mas pra se viver é preciso assim fazer...

Bjs

Mila

Cacá - José Cláudio disse...

Belíssima esta metáfora, Hugo. Ousar, ser audaz, sem perder a perspectiva humana dos limites é tarefa daqueles que querem galgar mais altura do que é mostrada para nós como possível. Adorei! Abração. Paz e bem.

Afrodite disse...

Preciosa lição que nos destes!
Beijo!

PS:Sobre a série...ela é ótima!É policial e muito bem amarrada!

Everson Russo disse...

Belissimo meu amigo,,,voltei no tempo,,,apesar de que,,todas que eu fazia,,,insistiam em nao voar...rs..abraços de boa semana.

Paulo Braccini disse...

Devíamos conduzir nossas vidas dentro desta perspectiva das pipas ... simplicidade mas sabendo usar das adversidades para galgar as alturas ...

muito interessante e inteligente esta contextualização ... oportuna para os novos tempos q iniciamos ...

bjão ao Hugo

;-)

José María Souza Costa disse...

Gostei da troca de palavra. Aquilo que os estudados chamam de Metáforas
Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo Agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Se tiveres tuiter, e desejar, é só deixar que agente segue.
Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Serginho Tavares disse...

me lembrou aquele livro/filme O CAÇADOR DE PIPAS
é tão lindo...

Pérola disse...

Nossa menino,eu adorei seu texto.
Bom para refletir e conduzir melhor o nosso Ano Novo né.
Parabénsssssssssssssssssssss.
Muiiiiiiito bom.
Beijos.

♥ Fernanda disse...

Nunca tinha pensando por esse lado...
A partir de hoje,sempre que ver uma pipa no céu azul lembrarei do que li aqui.
Beijo e um lindo 2011

Daíse disse...

Oiiiiiiiiiiiii!
Adorei o seu blog! Parabéns!!!
Se quiser conhecer o meu, é : www.espiculaderodinha.blogspot.com
Bjos!!!

feiticeira disse...

Muito boa essa sua reflexão, muito boa mesmo1

Bom ano e o que vier de novo...

feiticeira disse...

Muito boa essa sua reflexão, muito boa mesmo1

Bom ano e o que vier de novo...

Flor de Lótus disse...

Oi,Hugo!Nossa que texto lindo emocionante.As adversidades existem para provar do que somos capazes com certeza.
Uma linda semana!
Beijosss

Bandys disse...

Oi Hugo,

Feliz 2011 com muito céu e pipas.
Adorei o texto. Faz a gente pensar e repensar.

Beijos

Solange disse...

Hugo querido... se não aprendi na escola sobre pipas que desafiam o ar, pude aprender aqui...

a metáfora é incrível...
e você ainda mais !

beijo grande

Diogo Didier disse...

Confesso que na minha infância eu não era admirador de pipas, mas, se naquela época eu tivesse lido esse belo texto, talvez olharia para elas com outros olhos...


Lindo texto querido! bjox no coração!

Lúcia Soares disse...

Podemos aprender todos os dias.
Ou não aprender nunca...
Bj

Mahria disse...

Que bela e verdadeira comparação. Amei.


Hugo
Ainda para te desejar Feliz Ano Novo, afinal ele estar apenas começando né?


Bjs
Mah

Everson Russo disse...

Um belissimo dia pra ti amigo,,,abraços.

continuando assim... disse...

Feliz Ano ! com tudo aquilo que mais desejares

beijo
até sempre...por aqui...

teresa

Principe Encantado disse...

As dificuldades são de um modo geral, o alicerce para as grandes soluções e desafios, sem este vento contra nunca perceberíamos o real sentido de nosso progresso.
Abraços forte

olhar disse...

Meu querido!

Tentei te mandar comentários desde o Natal, e não conseguia acessar seu blog!Tomara que hoje consiga!
Então deixo aqui registrado que espero que tenha tido ótimas festas, e desejo que seu 2011 seja lindo, repleto de amor, paz , saúde e tudo o que mais quiser!

E a metáfora que fez das pipas foi demais de boa!

beijos em seu coração!

Bia

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

pipas,amores e toques estão fora da escola, cada vez mais educa-se para corações e mentes maquinados ou forma-los assim

Sαbrinα Frehí disse...

Vim ver seu blog, dar uma lida, agradecer por estar sempre presente no meu blog... e vi que pensamos quase que igual, sobre pipa.
Adorei seu texto, muito bom!

Grande beijo

Anorkinda disse...

Opa! vamu soltar pipas!

VIM DEIXAR UM BJÃO E UM FELIZ ANO NOVO, Hugo!

chuakssss

♪ Sil disse...

Foi uma das mais lindas lições de vida que pude ler Hugo!

Salvei pra mim!

Um abraço meu querido, saudades!

Um feliz 2011!!!

ღPat.ღ disse...

Esse é um prazer do qual não abro mão sempre que posso!
Todos deveriam um dia experimentar ou continuar...

Beijos meu querido bailarino.