sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Pais devem ficar atentos ao material escolar exigido

.
Muito se tem dito sobre o material escolar usado pelas crianças. São várias as notícias sobre os exageros das escolas naquilo que pedem para poderem desenvolver seus projetos pedagógicos. Desconfianças pairam no ar. E os pais ficam perdidos no meio de tantos gastos com produtos que nem sempre são usados.
.
Em algumas instituições, o valor do material equivale a uma mensalidade, que no geral não é barata. Existem aquelas que cobram taxa de material sem explicar que a compra pode ser feita em outro lugar. Ou então, fazem parcerias com livrarias, não ficando explícito se é para facilitar a vida dos pais ou garantir algum bônus à escola pela indicação (nesse caso, o material deveria ser mais barato, pela quantidade que irá ser comprado de uma vez só).
.
As famílias acabam se sujeitando a esses pedidos (exigências?!), sem grandes questionamentos à escola. Parece que a instituição é soberana e sabe o que é melhor para cada um. Nem sempre as coisas são fáceis de mudar. Porém, deve-se sim questionar, como alguns materiais pedidos e o não aproveitamento do mesmo tipo que foi pouco usado no ano anterior como, por exemplo, um caderno de desenho.
.
Assim, além do custo alto da mensalidade, muitas coisas que não são baratas são adquiridas (um livro de matemática para o segundo ano do fundamental pode sair por R$ 80,00). Os pais vão comprando e, no final do ano, percebem que aquele livro caro, pouco foi usado.
.
Um lugar que deveria ser o de aprender a se virar na vida, torna-se um templo de consumo, onde não fica bem pechinchar ou questionar taxas cobradas. Inclusive, um lugar de aprender a reciclar.
.
É interessante como alguns se impressionam com materiais e atividades diferentes, que poucos benefícios concretos trazem para o desenvolvimento da criança. Veem nessas coisas um indicador de modernidade e inovação. É preciso atentar para isso de maneira reflexiva e questionadora. Muitas coisas só servem para florear.
.
As escolas têm projetos maravilhosos sobre reciclagem. Colocam lixos coloridos, ensinam as crianças a separar o que é de cada cor. Estabelecem lugares exclusivos para a dispensa de pilhas. Mas, na hora H, fica tudo no politicamente correto.
.
Reciclar e proteger o mundo tem que ser feito no dia a dia. Não há um momento especial. Por exemplo, uma escola pede em sua lista raspas de pneu e palha de milho colorida – algo que pode ser aproveitado em casa ou na comunidade. Muito provavelmente, serão usadas em aula de artes. E não é que existe esse material empacotado para ser comercializado?
.
.
Artigo escrito por Ana Cássia Maturano e publicado no g1.globo.com/vestibular-e-educacao
.
.
Foto: disponível no fnde.gov.br
.

21 comentários:

My disse...

Amei seu espaço...
Já estou a te seguir...
Ah tbm tenho o meu cantinho
http://cronicasdeanjos.blogspot.com/
adoraria te ver por lá...
bjs*

Luiz Guilherme disse...

oh legal seu post...

ah deixei uns selos la no meu blog pra vc..

http://guilg7.blogspot.com/

vlw...

Astrid Annabelle disse...

Ficou lindo seu blog de cara nova Hugo!
Eu gostei muito. Muito bom também chamar a atenção dos pais para o abuso nessa hora da "listinha" escolar.
Minha filha com duas crianças que o diga!!!
Beijo grande e, agradeço por suas visitas constantes ao meu blog...eu é que estou meio sumida...o calor não anda me fazendo bem e estou navegando devagar!
Astrid Annabelle

Misturação - Ana Karla disse...

Ficar de olho e abrir a boca se necessário.
Mas essa de raspas de pneu empacotado me deixou de queixo caído.

O Antagonista disse...

O Artigo é perfeito. É tudo que eu sempre pensei sobre a educação.

Abraços, e parabéns pelo novo layout.

Flor de Lótus disse...

Oi,Hugo!Os pais tem que se preocupar não só com o material,mas com a educação em geral dos filhos o que eles realmente estão aprendendo na escola, olhar cadernos e tudo mais porque as escolas tem deixado muito a desejar.
Um ótimo findi!
Beijosss

Sαbrinα Frehí disse...

Oii,

tem selo pra você no me blog : http://todainteressante.blogspot.com/2011/01/recebi-este-selo-da-maira-carvalo-que.html

Um grande beijo!

Afrodite disse...

Querido,tenha certeza que é isso mesmo que faço!
Sou uma consumidora consciente!E quero me especializar em Direito do Consumidor quando fizer Direito!
Beijo!

Adriano Berger disse...

Obrigado pelo convite, Hugo! Realmente, esse assunto é inquietante, pois hoje mesmo fui a uma papelaria comprar o material escolar de minha filha de 5 anos. Só para citar um exemplo, foram pedidas 4 borrachas. Veja bem, uma criança que ainda não está alfabetizada, e nem é esse o objetivo no ensino infantil, vai consumir 4 borrachas para apagar grafiti?! Tenho minhas dúvidas...

Ficaria mais confortável se a escola fosse solicitando material conforme a demanda. O orçamento ficaria diluído e a economia seria bem maior com menos desperdício.

Grande abraço, e um ótimo final de semana!
Adriano Berger

Cacá - José Cláudio disse...

Muito bom, Hugo! eu já briguei muito com escolas de minhas duas filhas no passado. Cahegavam ao cumulo de pedir sabonete, papel higiênico, mil folhas A4 e outras coisas que as crianças nunca usavam ou que eram obrigação de uma escola fornecer. Afinal a mensalidade é para o que mais além do lucro e da manutenção da própria? Parabéns pela escolha do artigo, abraços, paz e bem.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Hugo
Muito oportuno seu post, já que o início das aulas estão aí.
Bjux

Priscila Rôde disse...

Ahhhh, adorei o layout! :)

Elaine Barnes disse...

Adorei!Reciclo que tudo que é possível e acredito que deveriam levar mais a sério, inclusive nas escolas,aproveitar as materiais do ano anterior e ensinarem trabalhos com lixo reciclável nas aulas de arte. Esse tema é muito bom! Montão de bjs e abraços

Daniel Savio disse...

Sabe o que é pior, que muitas destas escolas mundam de material didatico de ano a ano, que poderia diminuir as contas ao poderem ser aproveitar o material refeirod de um ano ao outro para outro aluno...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

Serginho Tavares disse...

terrível também são escolas que pedem coisas como papel higiênico!
oi?

Danilo Moreira disse...

Ola Hugo!! Primeiramente, obrigado pelo comentário e por ser seguidor do Ponto Três!

Tb acho absurdo as exigencias de material escolar. O da raspa de pneu então, sem comentários. A escola onde estudei (estadual), cobrava caro pelos uniformes, e quem nao tinha nao entrava. Me lembro de um cara que era paupérrimo e para entrar para estudar, a inspetora ficou com dó e arrumou um escondido para ele. Complicado...

Prazer em conhecer o seu blog. Gostei do conteudo. Tá a fim de trocar links? Será um prazer tê-lo nos Meus Pontos Favoritos.

Um abraço!

Danilo Moreira
http://blogpontotres.blogspot.com/

Diogo Didier disse...

Esse seu post é de extrema importância para pais e mães...meu sobrinho de 5 anos vai estudar esse ano numa escola particular e meu irmão sofreu para fazer uma boa pesquisa de preços.

São pedidos absurdos que vão além do necessário...se vc não estiver ligado acaba gastando dinheiro com material para dois anos de estudo...

Vou enviar seu texto para varias mães q conheço!

bjoxxxxxxxxxxxxxxxx querido!

Daniela Figueiredo disse...

Como teu blog está lindo! Mudaste o visual, ficou show! Esta matéria lembrou-me da minha época de estudante, em que guardávamos os livros para algum aluno da série mais abaixo pudesse aproveitar. Na época comprávamos os livros usados e vendíamos, por preços bem mais em conta que os novos. Havia campanha de conservar os livros, para passá-los adiante. Material escolar sempre foi muito caro, quanto mais ideias de reaproveitamento, melhor!
Hugo, desculpe o sumiço, quem sabe daqui a alguns meses eu retorno a escrever. Estou estudando, então não posso conciliar por enquanto meu blog e estudos. Beijos e parabéns pelo novo visual!

Everson Russo disse...

E como tem que ficar atentos...um forte abraço amigo e ua semana de muita paz pra ti.

Dani Z disse...

oii querido
as aulas aqui vão começar em final de fevereiro
pq tem carnaval em março
enfim uma função essa lista de material escolar normalmente se pedem mta coisa q não precisa, lembro qnd eu estudava comprei um monte de livro q não usei,
na faculdade é diferente
um super beijo

"(H²K) - Hamilton H. Kubo" disse...

Parabéns pela postagem Hugo, no trabalho discutimos este assunto com amigos(as) que são Pais.

Abraços