terça-feira, 23 de março de 2010

Nossa Senhora do Silêncio

.
Às vezes quando, abatido e humilde, a própria força de sonhar se me desfolha e se me seca, e o meu único sonho só pode ser o pensar nos meus sonhos. É então que me interrogo sobre quem tu és, figura que atravessas todas as minhas antigas visões demoradas de paisagens outras, e de interiores antigos e de cerimoniais faustosos de silêncio. Visito contigo regiões que são talvez sonhos teus, terras que são talvez corpos teus de ausência e desumanidade. Talvez eu não tenha outro sonho senão tu, talvez seja nos teus olhos, encostando a minha face à tua, que eu lerei essas paisagens impossíveis, esses tédios falsos, esses sentimentos que habitam a sombra dos meus cansaços e as grutas dos meus desassossegos. Eu não sei quem tu és. Que espécie de vida tens? Que modo de ver é o modo como te vejo? Como não te sonhar? Como não te sonhar Senhora das Horas que passam? Madona das águas estagnadas e das algas mortas. Consoladora dos que não têm consolação, Lágrima dos que nunca choram, Hora que nunca soa. Ópio de todos os silêncios, Lira para não se tanger, Vitral de lonjura e de abandono. Livra-me da religião, porque é suave; e da descrença porque é forte. Rezo a ti o meu amor porque o meu amor é já uma oração; mas nem te concebo como amada, nem te ergo ante mim como santa. Só tu, sol que não brilhas, alumias as cavernas, porque as cavernas são tuas filhas. Posso amar-te e também adorar-te porque o meu amor não te possui e a minha adoração não te afasta. Sê a Noite Total e que todo eu me perca e me esqueça em ti, e que os meus sonhos brilhem, estrelas, no teu corpo de distância e negação... Seja eu as dobras do teu manto, as jóias da tua tiara, e o ouro outro dos anéis dos teus dedos. Realizadora dos absurdos. Que o teu silêncio me embale, que o teu mero-ser me acaricie e me amacie e me conforte Anjo da Guarda dos abandonados. Tu não és mulher. Nem mesmo dentro de mim evocas qualquer coisa que eu possa sentir feminina. É quando falo de ti que as palavras te chamam fêmea, e as expressões te contornam de mulher. Mas tu, na tua vaga essência, não és nada. Não tens realidade, nem mesmo uma realidade só tua. Propriamente, não te vejo, nem mesmo te sinto. Ocupas o intervalo dos meus pensamentos. Por isso eu não te penso nem te sinto. Debruço-me sobre o teu rosto branco nas águas noturnas do meu desassossego, no meu saber que és lua.
.
[Fernando Pessoa]
P.S. Texto narrado por Maria Bethânia.
.

23 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Amém!

M A R A V I L H O S A:

Nossa Senhora do Silêncio.

beijooo.

Fatima disse...

Não sei o que é mais lindo:
o texto ou a narração da Bethânia.
Os dois né!
bjks.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Hugo
Nunca ouvi falar nessa Nossa Senhora, mas também são tantas que a gente até se perde.
Bjux

Paulo Braccini disse...

ai ai ... Pessoa e Bethânia sempre me emocionam ... este texto é maravilhoso mesmo ...

bjux querido

;-)

May Santos disse...

Lindo texto ^^


Beijos

:)

May

José disse...

Conhecia esse texto, mas agora lendo novamente, tive um estalo, nova percepção. Bonito blog.

Pérola disse...

Senhora dos mortais q nos carrega no colo,nós a sentimos sim o q ñ aprendemos é interpretar a sua linguagem.
Um beijo grande.

Vaca Jersey disse...

Legal isso! Curti!!!! Pobre Vaca, né? Hehehe!!!! Hugz!!!!

Sylvia Araujo disse...

Pessoa e Bethânia é de engolir a seco o silêncio. Arrepia até os pelos da nuca!

Bom isso aqui.

beijo pra você

Pena disse...

Estimado e Brilhante Amigo:
VOCÊ tem pensamentos admiráveis. Fabulosos que transcendem pela magia bela do maravilhar. Deslumbrar de magia literária fabulosa.
Abraço amigo ao seu génio imenso.

pena


É um Ser Humano de eleição.
Cativa e encanta.
Bem-Haja, precioso amigo de enorme dimensão pessoal e humana.

Osvaldo disse...

Hugo;

O silêncio, por vezes, é a melhor da comunicação.

Excelentes, Pessoa e Bethânia.

Um abraço,
Osvaldo

•.¸¸.•*♥*•.¸¸.• Sanzinha •.¸¸.•*♥*•.¸¸.• disse...

Texto lindíssimo, Hugo.
Me emocionei.
Olha só, tá rolando uma blogagem coletiva e eu vim te convidar. Mais detalhes lá no Jardim. Não deixe de participar com a gente!

Beijão!

Mila disse...

Ai, que texto lindo :<
Sou suspeita pra falar, adoro Maria Bethânia, acho que a narração dela deixou ainda melhor

Flor ♥ disse...

Uma lindeza de texto... Nossa querida Bethânia sempre escolhe os textos com uma sensibilidade que não se mede!

Bjs.

lis disse...

Maria Betânia cada dia mais amada .
Passando pra deixar um abraço

Elcio Tuiribepi disse...

Olá amigo...um texto asssim já cedo é para tirar mesmo o sono a preguiça..pois emociona e nos revigora a alma...
Bem...se gostou da idéia lá no Verseiro, então participe...tá o convite oficial...conto contigo..rs

Olá Hugo...venha participar da Blogagem Coletiva em homenagem ao Dia Internacional do Homem, a ser realizada no dia primeiro de abril de 2010.
Confirme sua presença no blog Verseiro do Elcio (eu)...rsrs...ou no blog Bom, ruim, assim assim do intrépido Wilson Hardy.
Não deixem de participar, pois a importância da presença de vocês neste evento é a única verdade verdadeiramente verdadeira disso tudo...rsrs
Vamos rir, brincar e quem quiser pode descer a lenha, chutar o balde, afogar as mágoas, arrebentar a boca do balão...enfim...fiquem a vontade...mas não vamos deixar de brincar e sorrir
Um abraço na alma...espero você por lá...

SAM disse...

Fico feliz com este carinho e a publicação dos textos declamados ou cantados por Maria Bethânia, Hugo! São lindos e significativos.


Beijo!

Vaca Jersey disse...

Peitão do Kellan é digno, né? Hehehehe!!!! Hugz-Hugo!!!!!!

Bia Maia disse...

Simplesmente maravilhosos, mas muito maravilhosos mesmo...me emocionei...em silêncio...

beijos com meu carinho,

Bia

[Farelos e Sílabas] disse...

===

Eu me silencio diante da riqueza das palavras do poeta, do casamento delas com a simplicidade revelada da vida, no tom e nas notas de Bethânia, enfim... sem palavras!

Eis-me em silêncio!

Beijo, rapaz!

===

Vanderson disse...

A narração com a "Bethâ" ó a intimidade, foi ótimaaa!!
abraçoo!

Vladir Duarte disse...

Belo texto!

Maria Chelli - O Riso é contagiante!!!!!!!! disse...

Eu, um dia vi a imagem de Nossa Senhora jateada no vidro da janela de uma vizinha que estava sendo colocada, achei maravilhosa. Eu estava saindo e quando voltei a imagem havia sumido... E pesquisando descobri que era a imagem de Nossa Senhora do Silêncio. Minha mãe diz que foi uma benção, para mim e para a vizinha, eu acredito nisso, e não sei porque ela apareceu para mim, mas foi a coisa mais linda que já vi e passei.
Um beijo.