quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O que existia entre nós acabou...


Quanto a mim...
O amor passou.
Peço que não faça como gente vulgar,
Que não me volte a cara quando passe por si,
Nem tenha de mim uma recordação
Em que entre o rancor.
Fiquemos, um perante o outro,
Como dois conhecidos desde a infância,
Que se amaram um pouco quando meninos,
E, embora na vida adulta
Sigam outras afeições, conservam sempre,
Num escaninho da alma,
A memória profunda do seu amor antigo e inútil.
.
[Álvaro de Campos]
.

29 comentários:

HSLO disse...

Créditos da Imagem:


http://br.olhares.com/

Abraços


Hugo

Wevertton disse...

Bela escolha de texto, passe la!

EDUARDO POISL disse...

Bela escolha !!!

"É preciso muito pouco.
A alegria está muito próxima.
Mora no momento.
Perdemos a alegria porque
pensamos que ela virá no futuro,
depois de algum evento
portentoso que mudará a nossa vida"

(Rubem Alves)

Desejo uma linda semana com muito amor, paz e carinho.
Abraços com todo meu carinho.

Marcelo Novais disse...

Que texto mais lindoo!

marcelo dalla disse...

Maravilhoso, como tudo o que o Fernando Pessoa escreve! Creio que nehum amor é inútil, é sempre um grande aprendizado. Mas acho que entendi o que ele quis dizer. hehehehe

Saudade de vir te visitar!
abraço queridão

Fatima disse...

Que tristinho!
Bjs.

Gilson disse...

Oi Hugo, tudo bem?
Realmente esse poema fala de algo que deveria ocorrer sempre na separação das pessoas, mas infelizmente essa não é a realidade.

Abs

TiTó disse...

Lindo... e àlvaro de campos é àlvaro de campos, o meu heterónimo preferido.

bjs

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

O amor não passou. A pessoa sim,passou. O amor vive dentro aí. Ame de novo. Difícil, né? Mas dá sim.Um abraço

Mauri Boffil disse...

é cruel quando termina e de um momento a outro o amor passa a ser visto como pânico e desgosto

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Doce, amigo!
Que lindo!
Pessoa é d +!
Adoro as suas escolhas.
Repetitiva sou.
Fazer o quê.
Obrigada
Beijos, querido
Bom dia

Pelos caminhos da vida. disse...

A vida continua...

Bom dia amigo!

beijooo.

Everson Russo disse...

Profundo isso, mas eu continuo defendendo a minha tese, se é amor, é pra sempre, se acabou, nao era amor....forte abraço e uma otima quarta feira pra ti.

Paulo R. F. Braccini disse...

está aí uma coisa q nem todos sabem fazer ... não ser vulgar e qdo o amor termina reconhecer q a amizade pode continuar ... mas enfim ...

bjux

;-)

ludmilla disse...

Adoreii a foto lindaa ..
bjokas querido

.Lis disse...

OI Hugo
Nossos escaninhos tem muitos afetos guardados .
De amores que passaram.Simplesmente.
Talvez inúteis, mas afetos.
Voltando sempre por aqui pra te ver.
abraços

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Bela escolha!!

Porque devemos renegar um amor passado?

Beijo!

Sonia Regina.

Flor ♥ disse...

Maravilhosos... poema e imagem!

Beijinho.

Andrea disse...

Bonito, triste, profundo...coisas do amor, sentimentos...

Bjo Hugo!

Obrigada, por tuas visitas lá no meu cantinho viu!

Bjão!

Vivian disse...

...Hugo querido,
adoro sua sensibilidade
em nos presentear com
lindíssimos posts.

um beijo, lindo!

SAM disse...

Hugo, eu adorei reler este texto! É grandioso! Toda vez que vejo uma situação assim...Não conheço outro texto mais verdadeiro! Uma doce lição...


Beijo

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Machado de Carlos disse...

Há coisas que sempre acabam mesmo.

BEL disse...

Fernando Pessoa é único, não há mais nada a dizer
Beijos

bel

André Mans disse...

eu nunca catalogaria um amor como sendo inútil...

A Madrasta Má disse...

O mínimo né meu queridaço... educação e respeito a quem dividimos um pedaço de nossas vidas! Não é a mesma coisa, mas o tempo muda tudo! Desculpe a ausência, mas sempre morro de rir com seus comentários vc é um querido pra mim, não se esqueça disso! Bjinhos da Madrasta!

Graça Pereira disse...

O amor enquanto durou foi bonito...porquê terminar tudo com rancor e indiferença?! Há sempre algo de nós que fica no outro..
Um beijo e bom fim de semana.
Graça

Talita Prates disse...

Que texto maduro!
(ora pois!, vê-se pela autoria... rs)

isso acontece!
e não há ninguém que possa afirmar
que não foi amor!

Bjo, Hugo!

Daniel Savio disse...

Nem sempre dá para ser ser assim quando o amor termina...

Muitos acabam quardando o rancor com prova do antigo amor...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.