terça-feira, 1 de setembro de 2009

The Bubble

The Bubble (A Bolha) é o tipo de filme que agrada “de cara”. Do cartaz ao carisma dos atores e ao clima “simpatizante” do enredo gay, parece um dos filmes de Hollywood feitos para vender. Bubble é um retrato simpático e emblemático da juventude gay no oriente médio.
Num bairro de Tel Aviv, três jovens israelenses que moram juntos decidem ajudar um palestino. Noam, Yali e Lulu tem seus destinos alterados com a chegada de Ashraf (Yousef Sweid).
Questões como solidão, sexo, amizade, solidariedade e amor recheiam o filme, que camuflado de comédia romântica, minimiza seu real objetivo: a eterna guerra entre palestinos e israelitas.
.
O amor homossexual de Noam e Ashraf é o pano de fundo para ressaltar as incontáveis barreiras que se sobrepõe diante de uma relação homossexual e diante de “inimigos” potenciais.
Os conflitos de Ashraf em relação a sua sexualidade, sua família e sua obrigação “sanguínea” falará mais alto. Como se fosse impossível fugirmos das tradições, do destino?
.


Simples e emblemática as cenas se sobrepõe com ritmo, leveza e poesia. Tocante na cena da relação sexual do casal gay. Triste na cena do casamento da irmã de Ashraf. Inevitável no final.Um filme polêmico e imperdível.
Mas como deveria ser a vida de pessoas que vivem regadas por intolerância?



The Bubble tem o mérito de ser um doce e fatal retrato gay de uma sociedade que ainda não se aceita. Como nos guetos homossexuais, onde os indivíduos se discriminam com toques de sadismo. A bolha que cerca Ashraf se mostrou permeável e estourou. Todos nós temos a nossa.
.
[Por Rodolfo Lima]
.

É um filme que recomendo a todas os amigos do Nosso-Cotidiano.
.

33 comentários:

Everson Russo disse...

Ainda não vi o filme, mas penso que o amor é sempre amor, ele não tem sexo definitivamente, ele quer é ser feliz, levar felicidade, ser cumplice, ser amigo, ser fiel...no mais, não ha o que contestar...forte abraço amigo e uma bela terça feira pra ti.

Gilson disse...

Excelente, se tiver oportunidade irei assistir. O título também está muito bem colocado, pois todo o movimento homossexual é como uma bolha prestes a estourar na cara de parte do mundo heterosexual que teima em não enxergar a pura realidade de que ontem, hoje e amanhã o amor entre homens existe. E quando falamos em amor, pronunciamos as principais palavras que permeiam inclusive a própria bíblia "amor".
Enquanto houver discriminação, haverá muitos sofrendo dentro de uma bolha.

Abraços amigo e apareça.

Lú Silva disse...

Hugo já tomei nota!!! Valeu!! Bjao

Lohan disse...

me interessei no filme, parece ser muito bacana :D

http://blogmultitematico.blogspot.com/

Felipe MK disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipe MK disse...

Em primeiro lugar, parabéns pelo blog Hugo e obrigado pela sua visita ao meu!

Quanto ao filme, se tiver oportunidade vou assistir, porém não acredito que a bolha que existe em torno desse assunto é algo criado pelos homens... Vejo mais como uma forma de consequência natural no momento em que a realidade se encontra abruptamente alterada pela presença de algo novo... Não custa lembrar que a realidade do homem é muito grande e pode se considerar a evolução gigantesca do homossexualismo em um século como algo abrupto sim, dentro dos milhares de anos que o homem existe e vive em sociedade.

Quanto a justiça ou injustiça da existência dessa "bolha", tenho diferente pensamento de todos que já comentaram, entretanto, como reles ser humano, concordo em uma coisa: a dignidade do homem não deve ser atingida sob qualquer pretexto!

Quase Trinta disse...

A resenha do filme ficou tão boa que deu até vontade de assistir

bjs

Juliano disse...

Ta ai bela recomendação, realmente deve ser um belo filme..

Abração Hugo !

Germano Xavier disse...

Hugo,

repasso a tarefa de escolher o poema. Se eu escolher, fica meio sem graça. Quando encontrar, você me diz teu e-mail que te envio.

Abraço sempre e força sempre.
Sigamos...

Principe Encantado disse...

Obrigado por sua visita estou lhe seguindo também se for de seu interesse podemos trocar nossos links, te espero.
Abraços forte

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Hugo, você como sempre com dicas preciosas. Vou procurar assistir.
bjs

Desabafando disse...

OI, passei pra retribuir sua visita...vou te seguir...assim que tiver um tempinho vou ver se te linko tá!

.Lis disse...

Oi,Hugo
Com certeza vou querer ver. Recomendado por voce, eu confio.
Abraços

Maria Dias disse...

Obrigada pela dica e assim q puder vou assistir a este filme q me parece bem interessante!Ah o meu Avesso hoje completa dois anos, estamos te aguardando para brindarmos por lá!

Beijo

Maria

Deisy disse...

pelo que vc falou eu gostei muito do filme.... uma boa dica, pretendo assistir, depois eu te conto o que eu achei..hehehe

Obrigada pelo comentário no meu blog...

Bjs

Rocha disse...

Olá!
Cara seu blog é show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo
Um grande abraço
http://maximumforma.blogspo.com/

Judite (Dite) disse...

Olá amigo!
Será bem vinda essa recomendação!
Como já disse anteriormente, o meu filme preferido foi Filadelfia e este será igualmente uma boa escolha.
Há tanta coisa que deverá ser mudada na mente das pessoas!
Um beijo,
Judite

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Não vi o filme, mas me parece interessante. Sexo faz parte, é claro, mas não é tudo. Quanto à sua proposta, tudo bem. Mas como vou mandar-lhe o poema e a imagem se vc não tem e-mail no perfil. Também não divulgo o meu! Passe o seu por comentário no EU E DAÍ, que eu anoto, e deleto o comentário.
Beijos,
Renata
PS: Adoro essa canção! Toda vez que venho aqui, fico encantada!

Luciana disse...

Oi sou amiga da Renata e vim conhecer teu Blog amo filmes e gosto de ver dicas de cinema.
Bjs e uma boa semana

Everson Russo disse...

Meu querido amigo, vim dar uma olhada no termometro dos comentarios e realmente voce tinha razão, eu não tinha parado pra ler, agora sim, o pessoal gostou muito mesmo, agradeço de coração a voce por me trazer pra cá e me permitir novos leitores, e agradeço tambem de coração a todos os seus leitores pelas palavras de carinho ao meu humilde texto...forte abraço, uma belissima noite pra ti e mais uma vez obrigado pela força...

Princesa disse...

obrigada pela visita e pelo carinho

"Sê feliz
de alma e coração.
Não deixes
que as pequenas nuvens
turvem o céu da tua vida.
Sopra-os de mansinho,
para que o teu céu
seja sempre azul
de felicidade."

um beijinho

Paulo Sempre disse...

InteressantE!!

Abraço
Paulo
PORTUGAL

Paula disse...

Oi,
Qdo tiver a oportunidade, assistirei...
Vc é pedagogo? Que bacana, eu tb!
Bjos,
Paulinha

Pablo Vallejos disse...

Opa, parece ser um filme muito bom!

Blog legal, cara!
Assim que der, passa no meu...
Se curtir, comenta :)

Abraço!

Léo Metallica disse...

É... Não sou fã de filmes do tipo, mais acredito que muitos aqui o sejam.

Mais eu destaco o mesmo que tu. Pessoas vivendo uma alternabilidade social em meio a tanta intolerância religiosa. Acho que a Guerra nem fica de fundo. O que fica mais pegado aí é a intolerância religiosa e familiar.

Algo a se pensar não só nas culturas do Oriente Medio, mais como no Global mesmo.

Direto do Rio.
Abraço.

Atreyu disse...

¡¡¡enredo legal!!!
Mas é sério, você já reparou que “quase todos” os filmes desse gênero tem um final triste e torturante? É filme gay o gay sofre até o último minuto [que é depois dos créditos] eu nunca saquei qual é a parada pra ser tudo assim.
¬¬²
Mas esse aí tem final assim não né?
Tomara que não, mas bateu uma curiosidade de ver.
¡Falou! ¡Xau!

Rafael Lopes disse...

Pelo seu texto o filme é realmente interessante.

Valerá a pena assistir

abraço

Vivian disse...

...bom dia, querido lindo!

resenha interessante,
e eu vou aderir a idéia
porque veio de tí.

bjbj, menino!

Giselle Costa disse...

Oi Hugo passei pra dar um "oi", valeu pela indicação vou querer ver.
bjss

tossan® disse...

Bela dica Hugo! Vou ver este. Obrigado. Abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Hugo!
Fiz uma postagem em meu Blog e a dediquei ao seu, pelo aniversário. Não é nada demais, uma lembrança apenas.
Beijos, e tenha um lindo dia!
Renata

railer disse...

valeu a dica

Paulo Braccini disse...

Que acaso bom este que me trouxe aqui ... seu trabalho é precioso, relevante, sensível, crítico, atual,enfim, perfeito.

Voltarei sempre ... seguindo e linkado

Qto ao filme sua indicação é perfeita, um dos melhores filmes de temática gls q já assisti. Eytan Fox que já havia nos brindado com outra preciosidade [Delicada Relação] vem com esta obra sensível, contextualizada e contundente.

bjux

;-)