domingo, 23 de agosto de 2009

Resgatando o Amor e a Ética nas Relações



Os relacionamentos humanos estão em crise. Crise porque está acontecendo grande transformação na forma de se desempenhar os papéis sociais, sejam papéis como pais, sejam como homem e mulher e todos os outros. Crise porque nesta transformação de papéis não se sabe claramente o que pode ou não pode, o que é certo ou o que é errado fazer ou exigir numa relação. Mas, a pior de todas as crises é a crise moral e ética em que vivemos.


A coisa está tão séria que vemos explodir as denúncias de corrupção na política, a impunidade descabida correndo solta, vemos a violência desenfreada na sociedade humana a ponto dessa violência se infiltrar nos lares, perdendo-se todos os parâmetros. E em todas as situações sobra para nós, pobres mortais, somente a impotência!


Está certo que a informações estão chegando mais rapidamente para nós, mas o que eu vejo são as crises dos papéis sociais gerando a crise moral e ética na sociedade (que já estava frágil), trazendo assim, cada vez mais em maior proporção, a violência para dentro dos lares e em todos os ambientes habitados pelos humanos.


As relações humanas têm como pacto principal o Amor. Seja este Amor filial, fraternal, parental ou carnal. É o amor que aproxima as pessoas. A aceitação e a admiração são expressões deste Amor. Quando nos sentimos aceitos e admirados por alguém, nos sentimos amados e quando ainda por cima isso é recíproco, mais do que nunca queremos manter esta relação.


O grande problema é que só amor (o que já não é pouco numa relação) não basta, porque em nome deste amor que é dado, muitas vezes são exigidas coisas que não são do direito e nem legitimadas pelo Amor. Percebemos as invasões dos espaços do outro em nome do Amor, sentimos o desrespeito em nome deste Amor. Portanto, além de Amor, uma relação não sobrevive sem o Respeito. É fundamental respeitar a individualidade do outro, bem como nos respeitar; respeitar nossa individualidade na relação com o outro.



[Maria Aparecida Diniz Bressani]

46 comentários:

MULHER BÁSICA disse...

Eu acredito q a falta de AMOR POR SI MESMO é q está afetando tudo...Se começarmos a nos amar antes de tudo, vamos passar adiante a idéia do amor por tudo e todos. Já é uma parte...
Bjão

MY EGGS BRAZIL disse...

otimo post

.o.O.o.O.o.O.o.O.o.O.o.

MY EGGS - BRAZIL
http://myeggsbrazil.blogspot.com/

Juliano disse...

Também Acho que o respeito é de suma importancia em qualquer relacionamento, tanto o respeito com os outros, como o respeito com nossos conceitos..!

Abração Hugo !

Thiago disse...

e se cabe fazer comparações...eu as faço, dizendo que é necessário amar e gostar de nós mesmos e só assim acho que poderíamos nos relacionar com o próximo.

, pequena notável # disse...

Acho engraçada a nossa geração. Tão sofisticada, mas perdendo no básico. Sabemos mexer em máquinas "sofisticadíssimas", entretanto não sabemos mais conversar, sabemos teclar. Criamos a máquina e a máquina nos domina. É algo muito estranho mesmo a nossa geração.

Rosan disse...

Oi Hugo.
Afalta de amor próprio, é um grande problema.
e o respeito, esse é tudo, não podemos amar sem respeitar,
Primeiro a nós depois aos outros.
Beijo.

Princesa disse...

Obrigado pela visita
Nossa vida só faz sentido quando melhoramos a de outra pessoa.
Bom inicio de semana
um beijo

Daniel Savio disse...

Menino, o negocio que um amor real não tem espaço para um sentimento de posse, isto que a pessoa confundiram, pois só assim as pessoas "amarem" as coisas que possuem...

Fique com Deus, menino Hugo.
Um abraço.

Pés de bailarina disse...

Sim a invasão não deve pertencer a um amor nem a uma relação. pois faz mal. Mata lentamente.
Mas quandos e ama será fácil controlar isso? Invadimos sem sequer darmos conta. É a tal complexidade de amar.

Desabafando disse...

as pessoas querem te sufocar, querem que vc seja o que não pode ou quer ser....acho que pra exercermos o amor de forma verdadeira é imprescindível aprendermos a respeitar a individualidade do outro....mas como ainda estamos longe disso não?

Bandys disse...

Hugo,

Acredito que no verdadeiro amor, o respeito e a individualidade são complementos primordais do sentimento.
Sem eles não existe amor..
***********************************
Que a vida abrace nossa amizade.
Que é feita de liberdade e esperança, de sonhos de adultos e crianças.
De sorrisos e lágrimas.
De simplicidade e ompreensão

Beijos

Carlos Howes disse...

Nos primeiro parágrafo do teu texto, a primeira palavra que veio na minha mente foi "respeito". E vi que você fechou teu texto com ela. Acho que temos a mesma idéia em relação a este tema: sem o respeito ao próximo, é impossível pensar em constituir uma sociedade melhor.

Abraço.

Flor ♥ disse...

Acho que o amor é o que dá tempero a vida e aos relacionamentos, mas concordo que mais importante que o amor é o respeito. Sem o respeito não há amor que resista.

Beijos e boa semana, Hugo!

Léo Metallica disse...

Levantas-te uma questão interessante.

Fala-se muito de amor ultimamente e pouco é evidênciado quanto ao respeito.

Falando por mim, eu procuro não impor minhas vontades nunca a quem esteja comigo. Tenho por princípio moral acatar a parceira de modo que em tudo o que faço peço opnião. E desta forma consigo também que ela aceite minhas vontades numa relação mútual.

Direto do Rio.
Abraço.

Andy disse...

Não é fácil encontrar a melhor forma de amar...
sem dúvida que o respeito está na base de todas as relações.

Valdeir Almeida disse...

Hugo,

O Amor (com inicial maiúscula como a autora colocou), foi contaminado pela liberdade que o ser humano conquistou.

Pois é, o ser humano fez muitas conquistas, mas, em nome delas, ou se afastaram dos relacionamentos ou o transformou numa dependência, uma forma de escape do peso das conquistas.

Um abraço.

.Lis disse...

Acredito também Hugo que as relaçoes humanas tem inicio na familia, lá no inico, qdo aprendemos a respeitar o vizinho, o professor, o mais velho,enfim, nossa individuailidade nao pode estar acima do respeito ao proximo.E o proximo o respeitamos ,qdo o amamos.È o amor universal.
Que seu texto nos sirva de reflexao.Abraços

Vivian disse...

...Hugo meu lindo querido,
post maravilhoso com assunto
pra lá de atual como o amor
deve ser em qqr tempo.

amor por amor...
amor sem cobranças,
amor com respeito
à individualidade
de cada um.
e para isso devemos exercitar
a ética em todos os sentidos.

vc é um lindo!

adoro

muahhhhhh, menino!

Fernanda Magalhães disse...

Etica nas relações existe mas tem gente q naoa credita nisso...Imagina!

Bjos doce meu lindo.

paula barros disse...

Um texto que precisa ser lido e divulgado.

Depois que tudo passou a depender do ponto de vista...e cada um tem o seu, ética, ficou a mercê do interesse pessoal.

Se perdeu a noção de certo e errado, de limites.

Quando estiver conversando com alguém que fala mal de político, vá invertando a conversa para os atos dessa pessoa, e logo você verá que tudo muda. E a pessoa logo dia, mas depende....mas você está sendo muito exigente...mas...porque com o outro é errado, e comigo não. Será que dá para entender, ficou grande e talvez confuso.

beijo

Arsênico disse...

Eu fico pensando como será daqui algumas décadas?

Antigamente sabemos que as relações eram muito diferentes... por mais que todas as regras eram mais severas... era pra conservar o amor... os relacionamentos...

Mas e no futuro?... o que nos reserva?...

M.E.D.O.

***

umBeijo!

Angela Guedes disse...

TENHA UMA OTIMA SEMANA.
"DENTRO DE CADA UM DE NÓS OCULTA-SE UMA LINDA SINFONIA REGIDA PELA MÃO DE DEUS, NUNCA ESTAMOS SÓS, É NO SILENCIO QUE OUVIMOS MARAVILHAS."
BEIJOS
ÂNGELA

Janaína S. disse...

Amor é realmente muito importante, mas não é tudo, nunca!
Em nenhuma relação.

Gostei da reflexão.
Obrigada pela visita no meu blog.
Volte sempre! =)

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Se uma pessoa não se respeita, não conseguirá amar, realmente, ninguém. Exigirá de quem "diz" que ama exatamente aquilo de que necessita. É preciso estar de bem consigo mesmo para poder amar de verdade.
Quanto à crise em que hoje vivemos é de natureza Ética sim. Mas isso não se deu no campo da Política. Deu-se no da Filosofia da Ciência. Por volta dos anos 60, surgiu o neo-positivismo, que concebia o tempo como uma linha reta sempre em direção ao "progresso", entendido como aperfeiçoamento dos conhecimentos acumulados. Nessa linha de pensamento a "verdade" é o ideal regular do "progresso", do "conhecimento". Quem até hoje representa esta tendência forte na cultura ocidental é Karl Popper. Pouco tempo depois, eis que surge Thomas Kuhn, com o seu livro "A Estrutura das Revoluções Científicas", mostrando que a ciência não segue uma linha reta, mas dá saltos. Algo que um desconhecido - como, por exemplo, o poeta francês Charles Cros, que inventou o primeiro fonógrafo e passou despercebido na Academia de Ciência em 1877, e 8 meses depois o norte-americano Edson colhia os louros pela mesma invenção -, como eu ia dizendo, algo que um desconhecido cria numa determinada época, num determinado lugar, não é aceito pela sociedade que não está preparada para tanto. O que um físico da Grécia Antiga criou e foi ignorado, foi retomado por Copérnico no Renascimento, porque já havia uma "visão de mundo" societária preparada para aceitá-lo. Daí o salto. É uma verdadeira revolução no campo científico, pois ambas as concepções são incomensuráveis, não têm solução, não são passíveis de acordo, um verdadeiro diálogo de surdos. Então, caiu-se no relativismo, no "vale tudo", que atingiu a sociedade como um todo, e, mais particularmente, o indivíduo que se fechou. Isso provocou a cultura do narcisismo, do "eu " acima de todas as coisas.
Há muitas ressalvas a ser feitas, mas farei só uma: o tempo e o espaço não existem. São, como diz Kant, dimensões a priori da sensibilidade. O homem cria essas dimensões para que possa conhecer os fenômenos e nunca a coisa em si. Isso em História é chamado de instituições imaginárias da sociedade, notadamente por Cornelius Castoriadis.
Portanto, o caso do mundo de hoje tem raízes profundas que remontam às revoluções inglesas e francesas e às suas conseqüências. Como sou formada em Filosofia e nunca deixei de estudar, no século em que estamos, esse problema ético poderá ter uma possível solução justamente na Ética, aqui entendida como Filosofia Política.
Mas, enquanto isso não acontece, os relacionamentos humanos, de qualquer tipo, mas, com mais ênfase, o amoroso, sempre se baseará em cobranças, ciúme, desrespeito, etc.
Bom, chega.
Hugo, eu poderia ficar escrevendo ou conversando horas com vc, pois os seus posts são muito provocantes, levam à reflexão.
Respondendo à sua pergunta, o retrato da mulher colorida sou eu, da mulher no espelho idem.
Fico muito feliz quando venho ao seu Blog e quando vc vai ao meu.
Beijos e ótima semana, menino querido,
Renata
PS: Se quiser saber o que penso sobre "amor verdadeiro", leia o meu comentário no post da Vivi.

Fernanda. disse...

Quando não há respeito, cumplicidade e querer bem.. pode er outra coisa. Mas certamente não é Amor! Infelismente, tal sentimento vem sendo banalizado demais. Acredito fielmente que muitas pessoas morrerão sem nunca ter sentindo o poder do Amor verdadeiro.

Espero que não aconteça comigo :)
Grata pelos vots de felicidade
beijão e uma ótima semana.

:*

Giselle Costa disse...

É isso ai Hugo, concordo que respeitar o próximo é a chave para um mundo melhor... amando ao próximo como a si mesmo pode ajudar muito no relacionamento com outras pessoas.

Gosto muito de seu blog... e não deixe de conhecer Nikiti rs

bjs

Leandro disse...

Ola' Hugo!

Obrigado pela visita la' no meu blog. Também gostei do seu espaço aqui e vou acompanhar os seus posts.

Abraços,
Leandro.

Rafeiro Perfumado disse...

A nossa liberdade termina no ponto onde começa a liberdade do outro. Quando o ser humano conseguir compreender algo tão simples, o mundo será bem melhor.

Abraço.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bom dia, meu menino carente!
Que este dia só lhe traga alegrias!
Beijinhos,
Renata

Dri Viaro disse...

Tem uma promoçãozinha no blog, participe
bjs

boa semana

Cαmilα ♥ disse...

Infelizmente penso que Maria Aparecida esteja mais que certa.
Os relacionamentos estão em crise, e os sentimentos e valores estao cada dia mais distorcidos.
Tudo muda, eu sei, mas não precisa ser necessariamente para pior, né?

Um beijoO

Everson Russo disse...

O dia em que o ser humano amar mais e respeitar mais ao proximo, melhorarmos muito nossos relacionamentos...forte abraço amigo, tenha uma bela semana.

Marcinha disse...

Olá querido Hugo
Passei prá desejar uma ótima semana ...
Quanto ao texto , acho que tudo já foi dito pelo que pude ler nos comentários..., mas apenas quero dizer que está faltando tempo ...
tempo para amar, tempo para rir, tempo para parar e conversar , tempo para se importar com o proximo e com a gente mesmo ...
Tempo para Deus ...
Beijos no coração!!

Patrícia Pirota disse...

Que bacana o post!

Acho também que o que mais falta nesta vida é respeito e amor. Pelos outros e por nós mesmos...

Sobre seu comentário no cafofo...
Obrigada! Que bom que o texto não foi "custoso" de ler =)

Que essa semana te trate muito bem!
Beijo procê!

Wevertton disse...

A falta pelo AMOR, afeta td.... As pessoas so pensam em trabalhar e muitas não tem tempo pra amar!! Um pena!

POst novo > Passa la!

Lú Silva disse...

Sou da seguinte opinião: amor e respeito é a base de um relacionamento sólido!!!

bjos querido.

Cris Animal disse...

Oi Hugo!
Muuuuuuuuuuuuuuito legal seu post e cheio de reflexões.
Acho que o ponto alto é esse mesmo: o amor a si mesmo e o respeito a si mesmo.
Não é possível respeitar e amr o próximo se eu desrespeito minha própria vida e me trato mal. Se tratar bem é ser amar e isso nada tem a ver com Narciso....rs
É o lance de dar valor à sua vida, sua saúde, etc , etc...
Legal seu post!


beijo grande pra vc

Sofih disse...

Hoje em dia, todo tipo de relação está abalada...
Beijos

Vieira Calado disse...

Estamos à beira do caos...

estamos...

Um abraço

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

A falta de amor é pelos outros e por si mesmo.Desta falta surge a desvalorização humana perante si mesmo e daí ninguém mais respeita ninguém.

Adorei o fundo musical,esta música é pura genialidade!!!

Pensando bem há quantos anos foi composta?Tudo sempre foi assim...a diferença é que agora estamos sabendo,como disse,mais rapidamente!

Muito bom o seu post!

Um beijo!Sonia Regina.

A menina que roubava idéias disse...

Temos que ter amor próprio mas parar de olhar só para o próprio umbigo.

beijao

Hod disse...

Alôha meu amigo Hugo!!!

Excelente o tema que escolhestes para desenvolver o teu texto.
O prisma é pertinente e atualizadissimo. Porque vivemos 24 horas com a ânsia de ver este panorama mudar ainda em vida!!!

Posto que o Exemplo é análogo a imagem de uma Cascata, ou seja vem de cima para baixo.
E isso quer dizer que começa por nós, vai subindo a Pirâmide Social.

Forte abraço amigo!!

Alôha com muitas bençãos!!

Hod.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oi, Hugo querido:
Hj, dia 25, o EU E DAÍ? completa 1 mês e 1000 visitas. Vá buscar o selo, faço questão que o tenha.
Beijo, menino lindo,
Renata

Pedro Ivo disse...

Olá Hugo, venho agradecer a sua maravilhosa visita em meu blog e dizer que eu estou completamente apaixonado pelo seu blog e muito mais pelo seu modo de escrever.

Eu li tudo que me foi possível nesse momento e garanto a você que estou realmente lisongeado de ter você como leitor e amigo virtual. Posso chamar vc de amigo virtual né?!

Sempre estarei por aqui.

Beijos.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Querido, como já lhe avisei, hj, dia 25, é aniversário do meu Blog EU E DAÍ? e gostaria que vc fosse lá e pegasse o selo, deixando o seu comentário, é claro, sobre a postagem sobre a PAZ.
Beijos, menino adorado
Renata

Gilson disse...

Muito importante esse post, isso resume toda uma forma minha de pensar. Só existe uma bomba propulsora nesse mundão e essa bomba é o amor, é ele que nos faz grandes e nos permite respeitar os outros e aceitá-los.
Concordo plenamente que estamos numa crise séria que terá proporções bem maiores em pouco tempo. Gostei muito do seu Blog e estarei aqui te seguindo mais de perto.
Abs