terça-feira, 21 de julho de 2009

Inscrição para uma lareira


A vida é um incêndio:

neladançamos, salamandras mágicas

Que importa restarem cinzas

se a chama foi bela e alta?

Em meio aos toros que desabam,

cantemos a canção das chamas!

Cantemos a canção da vida,

na própria luz consumida...

5 comentários:

Saandra disse...

Perfeito...
Sabe que faz sentido?
Nossa chama só apaga depois de pgar muito fogo...kkk
bjão*

Nanda Assis disse...

é preciso manter a chama sempre acesa.

bjosss...

Glayce Santos disse...

Eita que esse mocinho ama uma poesia! Deve ser romantico que só... E tem cara de que vive no mundo da lua, sonhando aaaalto! Delícia.

beijoca

Paulo disse...

assertivo o conceito no sentido prático da vivência dos dias.

ampla.mente ascendente a vida é esta presença efémera enquanto corpo e alma perene do decurso da história de um planeta inseguro.

abraço-TE.

Ricardo Valente disse...

Romântico, honesto e poeta. Bom...
Abraço!